SUS serve 74% da população
A pesquisa Nacional de Saúde publicada pelo IBGE na sexta feira (4) usando dados referentes ao ano de 2019 mostrou a importancia do SUS na vida do povo brasileiro.
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
sus_vale_esta
Hospital do Sistema Único Brasileiro, em constante depreciação e sucateamento. | Foto: Reprodução

De acordo com o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), sete em cada 10 brasileiros, representando mais de 150 milhões de pessoas, dependem do SUS (Sistema Único de Saúde) para tratamento médico. A pesquisa Nacional de Saúde (PNS), publicada pelo IBGE na sexta feira (4) usando dados referentes ao ano de 2019, mostrou a importância do SUS na vida do povo brasileiro.

A pesquisa do IBGE ainda aponta que, em 2019, pelo menos 59 milhões de brasileiros, ou 28,5% da população, tinham alguma forma de plano de saúde, ou médico ou odontológico. O restante, 71,5%, não possuia nenhum plano de saúde privado e, portanto, nenhum atendimento médico privado, fora o disponível pelo SUS. Na verdade, é pior: se tomarmos em consideração apenas planos médicos, 74% do povo brasileiro depende exclusivamente do funcionamento do Sistema Único de Saúde.

A PNS também aponta para uma relação de classes acerca da cobertura de atendimento medico: “Pessoas brancas com ensino superior possuem as maiores proporções de cobertura”, diz o IBGE. Por região, o Sudeste, Sul e Centro-Oeste possuem as maiores proporções de distribuição de plano de saúde. São Paulo e DF, por exemplo, registram médias muito acimas do nível nacional, com 38,4 e 37,4% respectivamente, enquanto Norte e Nordeste, em contraste, representam as menores proporções, com Maranhão e Roraima com 5,0 e 7,4% respectivamente.

em 2019, quase 9 milhões de pessoas foram internadas em hospitais do SUS por pelo menos 24 horas, número que representa pelo menos 64.9% das internações brasileiras. De novo, o sudeste apresenta a menor proporção(56% no SUS) de internações enquanto que o norte e nordeste representam as maiores (77.8 e 76.2% respectivamente no SUS)

A conclusão atingida pelo próprio IBGE corrobora com a experiencia diária de todo Brasileiro: o plano de saúde é um luxo. Como vimos, a proporção de distribuição de plano de saúde na população está diretamente relacionada com o rendimento e educação formal das pessoas, e vemos que apenas 28% da população é capaz de arcar com estes custos. É este sistema essencial a mais de 100 milhões de brasileiros que a burguesia quer privatizar. O sucateamento e descaso com o programa do Sistema Único de Saúde representa a tentativa de “dar” este serviço para um comprador burgues internacional, que no minimo iria deixar 74% da população brasileira sem atendimento medico nenhum. Essa é não só a politia de Bolsonaro, como de toda burguesia há muito tempo neste país. Devemos nos organizar contra a privatização e contra a politica de sucateamento do SUS, impulsionada por Bolsonaro.

 

Compartilhar no facebook
Compartilhe no seu Facebook!
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no email
Email
Compartilhar no reddit
Reddit
Relacionadas