Siga o DCO nas redes sociais

A velha ladainha do “ajuste”
Privatização: Zema anuncia “medidas” contra suposto rombo em MG
Zema usa a apresentação de orçamento, como um suposto rombo nas contas públicas, como justificativa para a necessidade de “medidas estruturais” como privatizar empresas públicas co
romeu zema
A velha ladainha do “ajuste”
Privatização: Zema anuncia “medidas” contra suposto rombo em MG
Zema usa a apresentação de orçamento, como um suposto rombo nas contas públicas, como justificativa para a necessidade de “medidas estruturais” como privatizar empresas públicas co
Romeu Zema durante a posse em janeiro Foto: Manoel Marques
romeu zema
Romeu Zema durante a posse em janeiro Foto: Manoel Marques

O governo golpista ilegítimo de Jair Bolsonaro, subordinado ao império americano liquida o Brasil com sua política suja, de entreguista, corroborando com a entrega de nossas riquezas, devastando a economia. A extrema direita personificada em Bolsonaro, aventureiro, impõe ao povo brasileiro sua política de capachismo.

O governador Romeu Zema (Novo), alinhado com a política de terra arrasada dos golpistas, apresentou orçamento para 2020 com rombo de RS 13,2 bilhões, prometendo “medidas” estruturais para ajustar contas.

Zema usa a apresentação de orçamento, como um suposto rombo nas contas públicas, como justificativa para a necessidade de “medidas estruturais” como privatizar empresas públicas como a CEMIG (companhia de energia de Minas Gerais). Vale salientar que 40% do orçamento mineiro, aproximadamente, vai para os bancos.

Além das privatizações da empresas brasileiras, entregando o patrimônio ao capital estrangeiro,  os golpistas pretendem atingir o trabalhador  fazendo com eles paguem pela crise do capitalismo, empobrecendo, esmagando aniquilando o povo pobre que habita neste país. Fatos,  como a mudança na lei trabalhista, diminuiçao de salários, aumento do número de desempregados, aumento do trabalho informal , são sinais indicativos da verdadeira política defendida por Zema, que é a de manter os ricos mais ricos em detrimento do aniquilamento da naçao brasileira.  Isso é o que ele chama de “medidas estruturais”, tirar do salario do pobre trabalhador o pagamento pelo deficit e privatizar as estatais.

É preciso incentivar as lutas por maiores mobilizações , povo nas ruas, levando sua faixas, cartazes e impulsionando a palavra de ordem mais gritada no Brasil, “fora Bolsonaro e todos os golpistas, Liberdade para Lula e chamar eleições gerais com Lula candidato.