Primeira vítima oficial da ditadura foi um tenente-coronel morto quatro dias após o golpe

alfeu1

Da redação – Contrário a derrubada de Jango, a primeira vítima do golpe militar foi o tenente-coronel da Aeronáutica, Alfeu de Ancântara Monteiro, morto logo após o início da ditadura no dia 1º de abril de 1964, que completa nesta segunda-feira 55 anos.

Os quartéis foram orientados por Bolsonaro a comemorar essa data sinistra (no caso, o 31 de março, porque os direitistas ficam envergonhados em ter dado um golpe que chamam de “revolução” bem no dia da mentira) que representa um período de perseguição e tortura de qualquer um que se opusesse minimamente ao regime, até mesmo do próprio exército.

Contra essa ofensiva por parte do governo golpista, o PCO está convocando todos a um ato de repúdio ao golpe de 64 e pelo Fora Bolsorano. O ato em São Paulo será domingo dia 31, no MASP às 14 horas.