Eleições EUA
Em meio a uma crise gigantesca no capitalismo, amanhã se dará a continuação das primárias do Partido Democrata em Michigan
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
biden e sanders 2
Bernie Sanders e Joe Biden. Fonte: Scott Olson/Getty Images |

Um novo capítulo da crise do capitalismo vem se desenvolvendo nesse começo de semana. Na segunda-feira, as bolsas do mundo inteiro amanhaceram despencando, graças à guerra de preços do barril de petróleo entre Rússia e Arábia Saudita. O preço do petróleo chegou a cair 24,59% nos EUA, tendo chegado a uma queda de 30% na abertura do mercado asiático. A maior desde 1991.

No Brasil, não foi diferente. Após amanhecer em queda, às 10h31 da manhã, a Bolsa de Valores do Brasil chegou a acionar o circuit breaker, um mecanismo de segurança que interrompe todas as ações da Bolsa automaticamente quando há uma queda maior do que 10%. O mesmo cenário se reproduz nos mercados da Ásia e Europa.

Um importante fator para o desencadeamento da crise foi o Coronavírus. Apesar da imprensa capitalista procurar diminuir o impacto da epidemia, a população mundial está preocupada com a doença e isso faz com que a economia desacelere.

Primárias do Partido Democrata

Dentro desse cenário de caos nos mercados financeiros, que reflete a decadência do sistema capitalista de conjunto, é que serão realizadas as primárias, amanhã, do Partido Democrata dos EUA no estado de Michigan, a fim de decidir quem será o candidato que irá concorrer às eleições presidenciais contra o atual presidente do Partido Republicano, Donald Trump. Michigan é um estado com uma gigantesca presença de imigrantes e operários, oriundos de um período em que lá se encontravam grandes montadoras. Portanto, um estado de grande importância para os democratas. Além disso, possui 147 delegados, um número nada desprezível. Os dois candidatos que estão na disputa são Bernie Sanders e Joe Biden.

Nessa situação, é possível avaliar que Bernie Sanders é o franco favorito.  Joe Biden é um candidato alinhado com o decadente e parasita sistema financeiro mundial, e o fortalecimento da sua candidatura se deu não por ele ser popular, mas devido a uma manobra feita pela ala direita do partido, em que os candidatos Pete Buttgieg, Amy Klobuchar e Michael Bloomberg abandonaram suas candidaturas de última hora a fim de apoiá-lo.

Em contrapartida, Sanders é o candidato da esquerda do Partido Democrata e seu crescimento se dá a uma campanha verdadeiramente militante, com seus recursos levantados através de muitas doações individuais, demonstrando sua grande popularidade. Além disso, sua campanha que inclui pautas como plano de saúde universal – de grande interesse da população em meio ao surto do Coronavírus – ensino gratuito e muitas declarações em que ele se posiciona como socialista. Apesar de não ser verdadeiramente um socialista, a sua defesa de pautas de bem-estar social faz com que sua candidatura seja muito temida pela burguesia e uma eventual vitória sua nas primárias pode levar a uma destruição do Partido Democrata, sem falar na crise em que se colocará o capitalismo caso ele vença as eleições presidenciais.

 

Compartilhar no facebook
Compartilhe no seu Facebook!
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no email
Email
Compartilhar no reddit
Reddit
Compartilhar no facebook
Compartilhe
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
Relacionadas