Demissões na Petrobras
Para Bolsonaro bem como seus pupilos, a demissão de trabalhadores, terceirizados ou não, da Petrobrás são mais um punhado e nada mais
Petrobras
Plataforma da Petrobras | Foto: Reprodução
Petrobras
Plataforma da Petrobras | Foto: Reprodução

Link de Orientação 1 https://www.fup.org.br/ultimas-noticias/item/26300-sem-fiscalizacao-da-petrobras-sobe-numero-de-empresas-que-tenta

O governo está fazendo valer seu plano de escravização dos trabalhadores. Sua intenção de fazer com que os trabalhadores e a população explorada voltem ao período colonial.

Isso é o que está acontecendo inclusive em uma das maiores estatais do país atualmente, a Petrobras.

Como o governo golpista do fascista Bolsonaro está atuando com tamanho ímpeto para que isso ocorra. No ano de 2019 resolveu extinguir qualquer Norma que diz respeito às questões de segurança e saúde dos trabalhadores, as chamadas Normas Regulamentadoras (NRs) que dizem a esse respeito, mas também estipulou que os patrões serão os fiscais deles mesmos. Proposta de um de seus pupilos, a ministra da agricultura, latifundiária e golpista Tereza Cristina. Na proposta da golpista, os trabalhadores não podem ter descanso, ou seja, devem trabalhar de segunda a segunda-feira e suas férias poderão ser negociadas, da forma que não exista descanso dos trabalhadores nesse período e, qualquer irregularidade dentro as instalações das fábricas, etc. serão resolvidas, não por fiscais oficiais do governo, mas por quem o patrão decidir, inclusive sobre problemas com salários.

Em um artigo do portal da federação Única dos Petroleiros (FUP) da última quinta-feira (04) é relatado exatamente sobre tal situação, ou seja, a direção da Petrobrás deixou de lado qualquer fiscalização às empresas terceirizadas que trabalham para ela. No caso em tela, é da Ônix, empresa que tem duas sondas de produção de petróleo em atividade e é contratada pela CTP da Petrobrás. A empresa, que está com o pagamento dos salários atrasados, deixou de pagar o ticket alimentação dos funcionários. A ônix também não paga mais seus fornecedores, o que levou à suspensão do transporte de fornecimento da alimentação.

As atividades das sondas estão paralisadas e os trabalhadores, apreensivos, não sabem a quem recorrer para que seus direitos trabalhistas sejam pagos. O prejuízo é enorme, pois a Ônix deixou de recolher o FGTS e o INSS.

No entanto, de acordo com o artigo da FUP o caos se estende a outras unidades e gerências da Petrobrás, visto que fatos semelhantes acontecem na UN-BA e na Rlam. Mais uma vez as gerências estão mostrando incapacidade de contratar empresas idôneas.

No caso da Petrobras a situação vai mais além, ou seja, o capacho do imperialismo, principalmente o norte-americano, o fascista Bolsonaro, está com as máquinas da privatização a todo o vapor e, não tem nenhuma preocupação com os trabalhadores da Petrobrás, muito menos com a situação dos trabalhadores das empresas terceirizadas, porque, com o enxugamento da folha de pagamento, facilita a entrega desse volumoso patrimônio do povo.

Para Bolsonaro, que já fez com que, mais de 15 milhões de brasileiros ficassem desempregados, para esse fascista e sua trupe serão mais um punhado.

É preciso impor uma luta acirrada contra mais esse ataque aos trabalhadores da Petrobrás, sejam efetivos ou terceirizados, portanto, a direção dos petroleiros, juntamente com os demais setores do movimento operário, de servidores públicos ou privados, dos movimentos sociais, etc. chamem encontros nacionais imediatamente para debater sobre a situação do conjunto da classe trabalhadora, utilizando-se de todas as armas necessárias para barrar os ataques impostos pelo governo golpista do fascista Bolsonaro.

m-dar-calote-nos-trabalhadores – Link de Orientação 2 – – Audio: Deve ter no mínimo 2500 caracteres. Orientação: Sempre colocar uma imagem de destaque maior do que 720×720.

Relacionadas
Send this to a friend