Suspensão do calendario já!
A política de cautela do prefeito golpista Kalil (PSD), deve ser pressionada para suspender o calendário escolar. Retorno as aulas só com o fim da pandemia e com a vacina!
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
kalilpr(1)
Prefeito golpista do PSD, Alexandre Kali | Leandro Couri/EM/D.A Press

A pressão eleitoral em Belo Horizonte, fez com que o atual prefeito golpista de BH, Kalil (PSD), adiantasse o retorno às aulas em janeiro. Quando foi questionado por uma data específica, dissera que ele não sabe disso, apenas o vírus. Leia-se aqui, na verdade, que quem sabe disso é o imperialismo. Isto porque é uma política ordenada em todos os países capitalistas. Devido a crise de 2008, com seu colapso financeiro não ter sido ultrapassada, somado com a crise econômica provocada pelo coronavírus, se avança uma política genocida para o retorno às aulas. Mas para isso é preciso ser feito com cautela, pois o imperialismo reconhece que é uma medida que pode gerar muita rebelião social.
No caso do prefeito genocida, fica evidente que a sua preocupação de retornar às aulas neste momento se dá pela impopularidade que há nesta política. Existem muitas pesquisas, inclusive, que indicam a rejeição popular desta atrocidade em cada canto do país. Além disso, existe a questão da eleição que certamente o está deixando acuado.
Mas este adiantamento para janeiro não resulta em nada. Afinal de contas, como voltar às aulas neste mês se a burguesia não está nem um pouco disposta a oferecer a vacina, como pronunciou ontem o presidente fascista e fraudulento, Bolsonaro? Se não está sendo realizado testes em massa e tampouco medidas assistenciais para sustentar a população pobre e trabalhadora? (Não vale acrescentar o auxilio-emergencial pois este auxilio não passa de uma esmola). Por que, então, há tanta necessidade de ter o retorno às aulas, se é possível utilizar o dinheiro exorbitante da burguesia para suportar a crise?
A resposta da dita necessidade do retorno às aulas é muito simples. Para a burguersia, é preciso recuperar um pouco do “leite derramado” da crise capitalista. Não é atoa que este recuperar, está vinculado com o golpe de estado de 2016, pois a burguesia não estava disposta a conviver com um governo nacionalista-burguês, que foi da Dilma, mesmo ela realizando alguns cortes sociais. O governo petista tinha, em algum grau, uma política de soberania nacional e o imperialismo, com a crise de 2008, abriu-se o leque de golpes de estado na América Latina, para roubar os recursos de países com recursos estratégicos.
Com o golpe, mesmo com cortes assombrosos contra a população, dentre elas o PEC do congelamento de gastos, os tubarões capitalistas não cansam de roubar cada vez mais a mais-valia da população pobre e trabalhadora. Mas ao mesmo tempo ela sabe que é preciso tomar cuidado onde pisa, pois por mais que haja muita paralisia da esquerda pequeno-burguesa, esta que praticamente ainda não entendeu a dimensão do golpe, ocorreu manifestações explosivas neste período e por isso, todo cuidado é pouco para não desestabilizar o regime fraudulento. Por isso esta medida do prefeito assassino, de ir com calma, de deixar com o vírus, que é o imperialismo, a data espicífica, para acionar a sua política de transformar os estudantes, professores, funcionários e seus familiares em carne moída, em prol do lucro dos grandes capitalistas sanguinários.
Logo, conforme está no anseio da população sobre a necessidade da suspensão do calendário escolar até que o coronavirus seja superado, é preciso que haja uma pressão popular para esse fim, organizada principalmente pelo movimento estudantil, pois é este setor que estará mais sofrendo com essa política, com fundamentalmente as palavras de ordem Fora Bolsonaro e retorno às aulas com o fim da pandemia e com a vacina.

Compartilhar no facebook
Compartilhe no seu Facebook!
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no email
Email
Compartilhar no reddit
Reddit
Compartilhar no facebook
Compartilhe
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
Relacionadas