Coronavírus
Em seu discurso de posse, Carlos Eduardo Contar defendeu a volta compulsória ao trabalho para toda a população.
contar-1
Carlos Eduardo Contar, atual presidente do Tribunal de Justiça do Mato Grosso do Sul | Reprodução
contar-1
Carlos Eduardo Contar, atual presidente do Tribunal de Justiça do Mato Grosso do Sul | Reprodução

Em seu discurso de posse na presidência do Tribunal de Justiça do Mato Grosso do Sul (TJMS), proferido na sexta-feira (22), Carlos Eduardo Contar defendeu a volta ao trabalho em meio à explosão de infecções e mortes em decorrência do COVID-19.

Para Contar, as medidas de isolamento social não passam de “palhaçada midiática fúnebre”. Provavelmente, na opinião do desembargador, a pandemia, os centenas de milhares de mortos, os milhões de infectados e sequelados, não passam de um jogo midiático.

O caso demonstra quais são as concepções que predominam no Judiciário, controlado pela extrema-direita e partícipe do golpe de Estado de 2016.

Relacionadas
Send this to a friend