Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
Plenário do Senado
|

Da redação – Davi Alcolumbre (DEM-AP), presidente do Senado, denunciou o juiz Sérgio Moro. Segundo ele, se Moro fosse parlamentar estaria “preso ou cassado”. Disse isso ao mencionar que as trocas de mensagens entre o, então, juiz de 1ª instância e os procuradores da Lava Jato é um fator “muito grave”.

Ainda mais, Alcolumbre decidiu entrar em conflito com uma ala dos militares no governo que defendem Sérgio Moro, como é o caso de Augusto Heleno, que havia declarado que os parlamentares da Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) do Senado, que participaram de audiência pública com Moro, agiram como “inquisidores” ao questionar o juiz sobre o assunto.

Segundo o senador, Heleno “falou besteira”.

Esse conflito entre os setores de burguesia expressa uma grande crise do regime golpista. Após o golpe contra Dilma, as contradições entre os diversos interesses da burguesia nacional e internacional aumentaram. Setores do “centrão”, que representam a parcela mais significante da burguesia brasileira, não estão conseguindo se unificar com o bolsonarismo e o partido da Lava Jato.

Compartilhar no facebook
Compartilhe no seu Facebook!
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no email
Email
Compartilhar no reddit
Reddit
Relacionadas