Menu da Rede

Ciro Nogueira, expressão do oportunismo golpista da direita

Diante das manifestações

Presidente do PT da Bahia vai na contramão da tendência popular

Presidente do PT da Bahia, Éden Valadares defende o "fica em casa" diante das gigantescas mobilizações pelo Fora Bolsonaro e favorece a direita

Milhares de pessoas foram às ruas em todo o Brasil pelo Fora Bolsonaro – Foto: reprodução

Redação do DCO

Renato Farac

Diante de mais de 450 mil mortes por coronavírus agravadas pela política genocida do governo de Jair Bolsonaro, as manifestações do dia 29 de maio foram enormes em todo o Brasil. Apesar da pouca convocação das organizações de esquerda, a população foi às ruas exigindo o Fora Bolsonaro e mostrou a grande disposição em derrotar Bolsonaro nas ruas.

As grandes mobilizações, no entanto, não foram uma unanimidade dentro das organizações de esquerda, sendo que algumas delas foram abertamente contra a mobilização e decidiram fazer campanha contra os atos. Apesar de essa oposição aos atos de rua ter sido extremamente reduzida.

Um que se colocou abertamente contra os atos de rua contra o genocídio e o governo Bolsonaro foi o presidente do Partido dos Trabalhadores da Bahia, Éden Valadares. O presidente do PT da Bahia afirmou que não poderia usar a “mesma moeda” contra Jair Bolsonaro e defendeu a continuidade dos inúteis atos virtuais, afirmando que o PT da Bahia está de luto.

“Somos contra qualquer aglomeração. Não vamos responder a Bolsonaro na moeda dele: a insanidade. (…) A defesa da vida é um valor acima de qualquer outro. Por isso estamos orientando atividades virtuais, nas redes sociais, ou atos simbólicos, com pouca gente e com todo protocolo de segurança sanitária. Vamos mostrar nossa reprovação a Bolsonaro sem oferecer risco à nossa base militante. É possível, sim, repudiar e reprovar Bolsonaro sem aglomeração, sem sujeitar ninguém ao risco de contágio”, afirmou.

Essa decisão do dirigente petista vai na contramão da tendência em toda a América Latina diante dos ataques da direita fascista que está matando a população de diversas maneiras, seja de coronavírus ou seja de fome, passando pela pistolagem. Praticamente todos os países da América Latina se encontram convulsionados e com a população enfrentando a direita nas ruas.

A burguesia e sua imprensa propagam essa ideia de que é preciso ficar em casa para evitar de todas as maneiras uma mobilização da população contra o governo Bolsonaro para não perder o controle da situação política. E setores da esquerda pequeno burguesa adotam essa política para se aproximar de setores da classe média direitista e ficar “bem” com a burguesia enquanto a maioria esmagadora dos trabalhadores tem que sair às ruas para trabalhar e não morrer de fome. O presidente do PT da Bahia vai a reboque da burguesia para evitar confronto com a direita e que as alianças realizadas pela direção do PT baiano com ex-carlistas não sejam abaladas.

Ficar em casa favorece Bolsonaro e sua política genocida

A decisão de Éden Valadares de se colocar contra o ato e pedir para a militância petista não participar dos atos é uma maneira de manter Jair Bolsonaro na presidência e sua política de destruição do país.

Isso porque, desde o início do governo Bolsonaro e com o surgimento da pandemia, a política adotada foi de não sair às ruas e entrar em confronto com a direita. Desde 2019, a direita tomou conta da situação e colocou em marcha uma política de ataques contra os trabalhadores com retirada dos direitos trabalhistas, despejos, demissões e privatizações a todo o vapor porque não encontrou nenhum obstáculo das organizações de esquerda.

Se a esquerda mantiver a política proposta pelo presidente do PT da Bahia, o governo Bolsonaro vai manter seus ataques e vai se manter porque não há nenhuma oposição. Além de boicotar uma tendência da população de lutar contra o governo Bolsonaro, deixando a mercê os trabalhadores que estão se mobilizando.

Não sair às ruas e apoiar a luta da população contra o governo Bolsonaro é tudo que a burguesia e a direita necessitam. Isso porque a burguesia apoia as medidas colocadas em prática pelo governo Bolsonaro, como deixar a população a mercê do coronavírus, economizando recursos públicos para serem despejados nas empresas privadas. E, também, nas medidas de ataques aos trabalhadores e à população como cortes de direitos e demissões. Justamente o que a população está lutando contra.

O governo de Jair Bolsonaro e da direita golpista conseguem aplicar seus planos macabros devido à decisão da esquerda em não sair às ruas, como está sendo defendido pelo presidente do PT da Bahia, para lutar de maneira efetiva contra os ataques.

A esquerda precisa parar de ficar a reboque da direita golpista e se colocar ao lado dos trabalhadores e das suas lutas para efetivamente lutar contra a direita e o governo Bolsonaro. Ficar em casa é apenas uma desculpa para que as alianças com a direita golpista se mantenham e seja encaminhada uma “luta” parlamentar que não resolve absolutamente nada.

Com esse tipo de posição à Valadares, a esquerda simplesmente perderia a maior chance nos últimos tempos de derrotar o golpe. Por sorte, os trabalhadores estão passando por cima dessa política covarde e no dia 19 mostrarão novamente sua força.

A você que chegou até aqui,

agradecemos muito por depositar sua confiança no nosso jornalismo e aproveitamos para fazer um pequeno pedido.

O Diário Causa Operária atravessa um momento decisivo para o seu futuro. Vivemos tempos interessantes. Tempos de crise do capitalismo, de acirramento da luta de classes, de polarização política e social. Tempos de pandemia e de política genocida. Tempos de golpe de Estado e de rebelião popular. Tempos em que o fascismo levanta a cabeça e a esquerda revolucionária se desenvolve a olhos vistos. Não é exagero dizer que estamos na antessala de uma luta aberta entre a revolução e a contrarrevolução. 

A burguesia já pressentiu o perigo. As revoltas populares no Equador, na Bolívia e na Colômbia mostraram para onde o continente caminha. Além da repressão pura e simples, uma das armas fundamentais dos grandes capitalistas na luta contra os operários e o povo é a desinformação, a confusão, a falsificação e manipulação dos fatos, quando não a mentira nua e crua. Neste exato momento mesmo, a burguesia se esforça para confundir o panorama diante do início das mobilizações de rua contra Bolsonaro e todos os golpistas. Seus esforços se dirigem a apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe, substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular. O Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra a burguesia, sua política e suas manobras. 

Diferentemente de outros portais, mesmo os progressistas, você não verá anúncios pagos aqui. Não temos financiamento ou qualquer patrocínio dos grandes capitalistas. Isso porque entre nós e eles existe uma incompatibilidade absoluta — são os nossos inimigos. 

Estamos comprometidos de maneira intransigente com a defesa dos interesses dos trabalhadores, do povo pobre e oprimido. Somos um jornal classista, aberto e gratuito, e queremos continuar assim. Trabalhamos dia e noite para que o DCO cresça, se desenvolva e seja lido pelas amplas massas da população. A independência em relação à burguesia é condição para o sucesso desta empreitada. Mas o apoio financeiro daqueles que entendem a necessidade de uma imprensa vermelha, revolucionária e operária, também o é.  

Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com valores a partir R$ 20,00. Obrigado.

SitesPrincipais
24h a serviço dos trabalhadores
O jornal da classe operária
Sites Especiais
Blogues
Movimentos
Acabar com a escravidão de fato, não só em palavras
Cultura

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Diferentemente de outros portais , mesmo os progressistas, você não verá anúncios de empresas aqui. Não temos financiamento ou qualquer patrocínio dos grandes capitalistas. Isso porque entre nós e eles existe uma incompatibilidade absoluta — são os nossos inimigos. 

Estamos comprometidos incondicionalmente com a defesa dos interesses dos trabalhadores, do povo pobre e oprimido. Somos um jornal classista, aberto e gratuito, e queremos continuar assim. Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.

Quero saber mais antes de contribuir

 

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Diferentemente de outros portais , mesmo os progressistas, você não verá anúncios de empresas aqui. Não temos financiamento ou qualquer patrocínio dos grandes capitalistas. Isso porque entre nós e eles existe uma incompatibilidade absoluta — são os nossos inimigos. 

Estamos comprometidos incondicionalmente com a defesa dos interesses dos trabalhadores, do povo pobre e oprimido. Somos um jornal classista, aberto e gratuito, e queremos continuar assim. Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.

Quero saber mais antes de contribuir

 

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.