Presidente do INSS abusou da licitação e foi demitido para não ficar

20180516_161653

Na última semana o presidente do INSS, Francisco Lopes, foi demitido do seu cargo no Ministério do Desenvolvimento Social.

Francisco Lopes, ¨desnecessariamente¨, contratou uma empresa de informática, totalizando um gasto de mais de R$ 8 milhões. A RSX Informática Ltda estava sendo paga para supostamente fornecer novos programas de computadores ao INSS.

Um detalhe importante é que o contrato foi firmado depois quer os próprios técnicos do INSS apresentaram um laudo que dizia que não era preciso a contratação do serviço.

A empresa, que foi contratada sem licitação prévia, já recebeu R$ 4 milhões e, até então, nada havia sido feito nos computadores do INSS. Em sua página na internet afirma que há 12 anos realiza trabalhos para estatais. Tal informação contradiz o que os responsáveis por cada uma delas afirma.

Como a denúncia é muito escandalosa o governo golpista decidiu demitir o responsável pela contratação, Francisco Lopes. O contrato com a RSX foi desfeito pelo próprio presidente do INSS momentos antes de sua demissão.