Neoliberalismo em cheque
Piñera reconhece o fracasso do modelo neoliberal implantado no país e tenta se esquivar da responsabilidade pela crise
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
chile-protestas-1
População pede Fora Piñera desde setembro. Imagem: reprodução. |

Da redação – O presidente do Chile, Sebastián Piñera reconheceu hoje em coletiva que o país enfrentará a maior crise dos últimos 100 anos, passada a crise da pandemia do coronavírus. Afirmou ainda que, só em Março, o país acumulou 300 mil novos desempregados, que os números caminham para uma taxa de desemprego acima de 10%.

As falas de Piñera, que são uma tentativa de isentar seu governo pela crise econômica e culpando o coronavírus somente, mostra o completo fracasso da política neoliberal, de décadas de cortes de investimento, arrocho salarial e de aposentadorias, privatização de serviços públicos etc. Política que motivou a longa de série protestos massivos nas principais cidades do país que se iniciaram em Setembro e só pararam por conta do coronavírus.

Com a pandemia, o problema fica somente mais evidente. No momento em que a população mais precisa dos serviços públicos, se vê quão grave é a política neoliberal que os destruiu.

Compartilhar no facebook
Compartilhe no seu Facebook!
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no email
Email
Compartilhar no reddit
Reddit
Relacionadas