Presidente do banco espanhol, Santader, pretende demitir em massa trabalhadores no Brasil

santander

O banqueiro golpista presidente do Santander, Sérgio Rial, ameaça trabalhadores com demissão se os mesmos não tiverem em seus currículos a certificação CPA-10, certificado esse que se destina a atestar profissionais que desempenham atividades dos mercados financeiros e de capitais.

Segundo Rial, em videoconferência com os funcionários de toda a rede de agências, exige que todos aqueles que obtiveram uma função comissionada tenham o curso, não sendo assim o bancário será sumariamente demitido.

A atitude do presidente do Banco Santander evidencia, mais uma vez, que com o golpe de Estado, que teve com um dos grandes financiadores os banqueiros nacionais e internacionais, os capitalistas se sentiram à vontade para aumentar a ofensiva direitista à toda categoria bancária e de toda a população em geral.

É necessário ressaltar que a ofensiva dos banqueiros do Santander é parte de uma política geral dos golpistas para com todo os trabalhadores. Na categoria bancária os ataques partem das direções de todos os bancos, tanto os públicos (que tem a frente um governo fraldado e fascista, Bolsonaro) quanto dos bancos privados.

Somente a luta dos trabalhadores poderá barrar a ofensiva dos banqueiros contra os trabalhadores bancários. As organizações dos trabalhadores devem chamar a organizar uma luta feroz contra a política da direita golpista e barrar o golpe de estado e derrubar todas as medidas, executadas pelos governos golpistas de Michel Temer ao fraldado governo Bolsonaro, de liquidação dos direitos e conquistas da classe trabalhadora.