Vacina contra Covid-19
O presidente de Cuba, Miguel Díaz-Canel, destacou hoje a próxima conclusão da fase III dos ensaios clínicos de uma das cinco vacinas candidatas do país contra Covid-19

Por: Redação do Diário Causa Operária

Em sua conta no Twitter, o presidente destacou que neste caso o local escolhido para os testes são as províncias de Santiago de Cuba e Guantánamo, no leste da nação caribenha.

Na véspera, durante a reunião do grupo de trabalho do governo para o enfrentamento da pandemia, o chefe de Estado insistiu na responsabilidade que as autoridades desses territórios têm com a organização e qualidade dos estudos.

Díaz-Canel também mencionou na rede social que há uma ‘previsão de alta eficiência’ para essa formulação que leva o nome de um dos poemas do Herói Nacional José Martí.

No entanto, o presidente alertou, o autocuidado é importante no caminho para a imunização contra a Covid-19.

A vacina Abdala aguarda autorização do Centro de Controle Estadual de Medicamentos, Equipamentos e Dispositivos Médicos, entidade reguladora nacional, para iniciar a fase III dos ensaios clínicos, mas medidas organizacionais já estão sendo adotadas para que a investigação prossiga de maneira adequada.

Como explicou esta sexta-feira a Dra. Verena Muzio, diretora de Pesquisa Clínica do Centro de Engenharia Genética e Biotecnologia (CIGB) no programa de rádio-televisão Mesa Redonda, o estudo prevê a inclusão de 42 mil sujeitos das províncias de Guantánamo e Santiago de Cuba em o julgamento.

Esse último território já funcionou no ensaio de fase II, por isso há experiência e um grupo de pesquisadores treinados, destacou.

A nova etapa visa demonstrar a eficácia da vacina e sua capacidade de proteger os indivíduos inoculados em maior proporção do que aqueles que recebem o placebo, disse o diretor de Pesquisa Clínica do CIGB.

Da mesma forma, busca avaliar a segurança do imunógeno, requisito ao longo do desenvolvimento do produto, bem como aquele relacionado à resposta imune.

Send this to a friend