Capitão do Mato age novamente
O jornalista foi nomeado por Bolsonaro como um interventor na instituição e está destruindo toda a política nacional voltada para a população negra.
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
sergio-camargo-jair-bolsonaro (1)
Sérgio Camargo e Jair Bolsonaro, duas fraudes dos golpistas. | Foto: Facebook/Reprodução

O presidente da Fundação Palmares, Sérgio Camargo, utilizou sua conta no Twitter para atacar o movimento antirracista Black Lives Matter (Vidas Negras Importam) chamando-o de “lixo esquerdopata”. O movimento ganhou força nos Estados Unidos após mais um episódio de violência policial, no qual George Floyd, um negro, foi assassinado na cidade de Minneapolis por estrangulamento em plena via pública depois de ser imobilizado.

O interventor da Fundação Palmares afirma ainda que o “saldo é de piora do racismo, saques, vandalismo e mortes”. Ele obviamente não apresenta a fonte de nenhuma dessas acusações citando ainda “agressões em número assustador” de membros do Black Lives Matter contra opositores.

“Saldo do Black Lives Matter: piora do racismo nos EUA, saques, vandalismo e mortes; o legado de Martin Luther King aviltado por pretos tão raivosos quanto ignorantes. O BLM é lixo esquerdopata!”, escreveu na rede social.

“Em tempo: faltou mencionar as covardes agressões de membros do Black Lives Matter contra brancos e pretos que se opõem; ocorrem em número assustador nos EUA. É um dos movimentos mais violentos e hipócritas já criados pela “revolução cultural” da esquerda. O racismo agradece”, concluiu.

Camargo já foi chamado pelo próprio irmão, o músico Wadico Camargo, de Capitão do Mato a serviço da Casa Grande. O jornalista foi nomeado por Bolsonaro como interventor na instituição e está destruindo toda a política nacional voltada para a população negra.

Ele chegou a ter sua nomeação suspensa por decisão judicial, mas voltou à presidência em fevereiro, depois de uma liberação do STJ (Superior Tribunal de Justiça). Em maio, novamente o STJ recusou um pedido de afastamento feito pelo partido Rede Sustentabilidade.

Recentemente, no início de junho, Camargo teve os áudios de uma reunião vazados. Nas gravações ele chama os movimentos negros de “escória maldita”, e também ofende a mãe de santo Adna dos Santos, chamando-a de “uma filha da puta de uma macumbeira”.

Há poucos dias, o alvo dele foi a cantora negra Alcione. Também pelo Twitter, ele respondeu às críticas da artista sobre seu comportamento. Camargo disse que desprezava a “música insuportável” de Alcione, assim como suas declarações.

Em mais uma declaração recente, Camargo disse que os movimentos negros eram formados por um “conjunto de escravos ideológicos da esquerda”. Um completo alucinado.

O carrasco Sérgio Camargo, um funcionário do genocida Jair Bolsonaro, não será parado enquanto os movimentos negros e antirracistas não impuserem um enfrentamento aberto à sua política de destruição da Fundação Palmares; denunciando-o sistematicamente como mais uma fraude dos golpistas que deve ser combatida por toda a população brasileira.

A palavra de ordem que definitivamente agrupa todos esses anseios populares é o Fora Bolsonaro e todos os Golpistas!

Compartilhar no facebook
Compartilhe no seu Facebook!
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no email
Email
Compartilhar no reddit
Reddit
Compartilhar no facebook
Compartilhe
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
Relacionadas