Preparar a greve geral: dia 14 parar o País contra Bolsonaro!

manifestação CUT

A luta contra o governo golpista de Jair Bolsonaro tem tomado às ruas do Brasil e isso ficou evidente nas últimas manifestações, onde a palavra de ordem de “Fora Bolsonaro” foi naturalmente o clamor popular.

A classe trabalhadora já constatou que há uma contradição gigantesca entre as reivindicações e necessidades do trabalhador e os objetivos do governo golpista e explorador de Bolsonaro e da burguesia sanguessuga que o cerca.

Alguns dos principais propósitos do governo Bolsonaro são conseguir a aprovação da Reforma da Previdência e dar continuidade aos cortes tanto na educação quanto em outros setores importantes, como a saúde, objetivando sempre o sucateamento e, em seguida, a privatização dos serviços públicos.

Tendo isso em vista, diversos setores da população, como sindicatos, partidos de esquerda e movimentos estudantis vêm se mobilizando em torno de grandes manifestações, como as manifestações do dia 15 e 30 de Maio.

Agora, a mobilização gira em torno da esperada greve geral, no dia 14 de Junho.

Contudo, diversos partidos da esquerda pequeno-burguesa estão se recusando em aderir ao “Fora Bolsonaro”, como se fosse possível esperar até 2022 para ter novas eleições presidenciais, tendo em vista que o governo Bolsonaro é altamente impopular e que a palavra de ordem dita acima tem sido gritada desde o resultado das eleições.

O principal objetivo dos próximos dias tem de ser a preparação da Greve Geral que acontecerá no dia 14 de Junho. Assim, dar continuidade no “Fora Bolsonaro” e exigir eleições gerais, afinal, Luiz Inácio Lula da Silva, o único candidato que sempre esteve à frente nas pesquisas, incluindo as pesquisas burguesas, está preso, num processo fraudulento e golpista montado pelo imperialismo estadunidense.

É urgente a necessidade de parar o País nessa greve, o governo Bolsonaro está cada vez mais desordenado e desgovernado, a esquerda precisa se unificar e se organizar para tomar à frente. Pedir a saída do governo Bolsonaro não pode mais ser uma dúvida entre a esquerda, mas, sim, uma certeza.

Agora, é preciso tomar às ruas e unificar a luta com estudantes, professores, sindicatos, trabalhadores em geral, pelo “Fora Bolsonaro” e eleições gerais. A Greve Geral do dia 14 de Junho tem tudo pressionar mais ainda o governo golpista a se retirar de cena. É necessário que a população se organize em suas respectivas cidades para preparar as manifestações da Greve do dia 14 de Junho, procurando sempre mobilizar e organizar todos os trabalhadores.

Como foi dito, o “Fora Bolsonaro” e “Liberdade para Lula” não podem mais ser motivos de dúvida entre a esquerda, pois a vitória fraudulenta da direita dependeu unicamente da prisão de Lula – prisão essa que foi fruto da farsa da justiça golpista. Agora é mobilizar para parar o país com a greve geral e exigir continuamente a saída de Bolsonaro e todos os golpistas.