Prêmio Nobel da Paz levanta cartaz dos comitês pela liberdade de Lula

capa-esquivel

A icônica imagem pedindo a liberdade de Lula feita pelos Comitês de Luta Contra o Golpe foi erguida por três importantes ativistas que protestaram em Curitiba, na sede da Polícia Federal, tendo o fotógrafo oficial de Lula, Ricardo Stuckert, documentado a cena.
A cena em questão mostra a força da política que os Comitês de Luta Contra o Golpe levam adiante, mostrando que a atividade política série e organizada da classe operária é mais proveitosa do que as artimanhas dos velhacos da esquerda pequeno-burguesa.

Graças à uma análise marxista, com base na realidade concreta, coordenada pelo Partido da Causa Operária (PCO), os comitês não se perderam nas eleições de 2016, nem nas campanhas das direitas, muito menos na crença no judiciário golpista, disseminada por muitos setores da esquerda pequeno burguesa . Assim, levaram adiante a luta pela anulação do impeachment e contra a prisão do Lula desde o princípio, tendo com isso produzido materiais de agitação e propaganda muito difundidos. O cartaz da foto não é o primeiro material com amplo sucesso, os adesivos contra a prisão do Lula e os cartazes feitos contra sua condenação, com centenas de milhares de cópias rodaram pelo País inteiro.
Adolfo Pérez Esquivel, argentino que ganhou o Prêmio Nobel da Paz, foi visitar Lula para prestar-lhe apoio. Foi impedido junto ao ex-frei Leonardo Boff, militante católico da Teologia da Libertação. O ex-chanceler Celso Amorim, também aparece junto ao cartaz na foto.

Mais que nunca é preciso intensificar a campanha de rua por Liberdade para Lula e todos os presos políticos do regime.