“Prejuízo” da Embraer é campanha contra a empresa a favor do entreguismo dos golpistas

embraer_e195

Depois que o governo golpista de Michel Temer anunciou a entrega da Embraer, empresa estatal de viação do Brasil, para a Boeing, um dos tubarões da aviação civil no mundo, quatro deputados do Congresso nacional brasileiro pediram o cancelamento das negociações.

Alegando uma negociação do tipo lesa pátria, os deputados moveram ações de cancelamento da transação que já estão exigindo dos diretores da Embraer explicações sobre as negociações.

Para justificar o entreguismo do governo golpista, a direção da Embraer apresentou o velho método dos privatistas políticos vendidos do Brasil, o de dizer que as empresas nacionais dão prejuízo, e que por isso é preciso entregar para os parasitas capitalistas do mercado mundial.

Segundo a direção golpista e entreguista da Embraer, a empresa teria fechado o 2° semestre de 2018 com um prejuízo de 20% e relação ao 2° semestre do ano anterior. O que corresponde ao prejuízo de quase 1,2 bilhão de reais.

Nessa história, o difícil é fazer alguém acreditar que os capitalistas iriam comprar empresas falidas, para depois desenvolve-la.

Sem contar que em toda sua história, a Embraer só teria tido um desempenho desfavorável na véspera de sua privatização.

A venda da Embraer é mais um dos escândalos cometidos pelos golpistas contra o povo brasileiro e seu patrimônio.