Eunápolis (BA)
Prefeito golpista Robério Oliveira deixa hospital e postos de saúde em péssimas condições e falta de equipamentos de proteção, entre outros e ataca o funcionalismo
hospital regional de eunapolis - ba - 28-06-2020
Hospital Regional de Eunápolis | Foto: Reprodução

O Prefeito Robério Oliveira (PSD) do município de Eunápolis, Estado da Bahia, vem desferindo a cada instante de sua gestão, verdadeiros ataque aos servidores públicos.

Desta vez, o Sindicato dos Enfermeiros da Bahia (SEEB), juntamente com o Sindicato dos Servidores Públicos Municipais de Porto Seguro e Região (SINSPPOR) emitiu nota de repudio à atitude da prefeitura que, através do secretário municipal Jairo Augusto, capacho do prefeito golpista, que emitiu uma portaria de número 176/2020, que transfere servidores de um setor para outro, com o único intuito de, claramente, intimidar os servidores que denunciaram as péssimas condições de trabalho, tanto no hospital regional, quanto em postos de saúde. A Portaria foi publicada na última quarta-feira (24) pela Secretaria Municipal de Saúde e, a nota por expõe essa perseguição. Veja trecho da nota: …meio do qual se tornou demonstrada uma linha perseguida na Gestão Municipal da Saúde, quando há uma realocação desavisada, injustificada e prejudicial às Trabalhadoras do Hospital Regional que faz frente de resistência e reivindicações sobre as condições de trabalho e assistência naquele Serviço.

O Sindicato dos Servidores Públicos Municipais de Eunápolis (Sinsppor) está cobrando, inclusive à Justiça e ao Ministério Público, a entrega por parte da prefeitura de Eunápolis de equipamentos de proteção individual adequados aos servidores que atendem, principalmente no Hospital Regional, além dos postos de saúde. Porem, essas denuncias feitas pelos servidores vem sendo feitas desde a pandemia do coronavírus, no entanto, os funcionários ficam totalmente vulneráveis e, para tentar esconder a situação de calamidade a prefeitura vem implementando o caos centro do município, utiliza desse artifício para tentar abafar a movimentação dos servidores contra a atitude desses golpistas de plantão e, punir aqueles que se colocam na linha de frente para que seja mudada a situação e, por outro lado, para fazer com que não haja mais denuncias.

A nota denuncia, ainda, remover efetivo pessoal por demanda temporária não é conduta plausível na Administração Pública, especialmente quando não há Justificativa Técnica e ainda tem na situação um caráter de retaliação a cobranças trabalhistas realizadas em uma Unidade Hospitalar com falta constante de profissionais; um Serviço que já acumula carências ao longo do tempo, e com agravos denunciados recentes.

O SEEB exige a imediata revogação da portaria

É preciso manter os sindicatos abertos para que os trabalhadores tenham acesso e, efetivamente ter como se organizar, sem que o prefeito golpista interfira na mobilização dos trabalhadores e, organizar para paralisar as atividades, diante de mais esse ataque ao conjunto dos servidores, proferido pelo prefeito golpista que esta atolado na lama até o pescoço.

 

Relacionadas
Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments