Prefeitura do PSDB gasta R$ 17 milhões, mas falta de água já dura quatro dias na Chapada dos Guimarães (MT)

Em pomposa cerimônia que contou com a presença da prefeita Thelma de Oliveira (PSDB/MT) e do governador de Mato Grosso, Pedro Taques (PSDB/MT), ambos tucanos, foi inaugurado no final de janeiro o novo sistema de abastecimento da Chapada dos Guimarães.

A obra que custou R$ 17 milhões de reais aos cofres públicos veio com a promessa de resolver o problema que há muito tempo faz sofrer a população do município, aumentando a capacidade de tratamento de 30 para 100 litros por segundo. Entretanto, apesar do alto custo, o feito não passou de promessa.

Menos de um mês após sua inauguração, o fornecimento voltou a apresentar falhas, desta vez em pleno carnaval, deixando toda a população de 19 mil habitantes e mais milhares de turistas completamente na seca por quatro longos dias. O problema gerou uma debandada por parte daqueles que desfrutavam o feriado de carnaval na região, justamente no período de maior visitação turística à cidade.

Em nota a prefeitura atribuiu a falta de água a uma pane no sistema elétrico causadas por seguidas quedas de energia, o que acabou por queimar as placas do sistema, gerando todo o problema.

Torneiras secas na cidade não são novidade. Considerado um problema crônico, os munícipes da Chapada sofrem com desabastecimento há mais de 20 anos.