ACM Neto quer liberar tudo
Seguindo a política da burguesia de salvar a economia e entregar o povo a morte, ACM Neto não tem nenhum constrangimento em jogar a população de Salvador a própria sorte

Por: Redação do Diário Causa Operária

O prefeito de Salvador/BH, ACM Neto, golpista e neto de golpista, disse no dia 02 de outubro, que irá liberar em breve a prática de esportes coletivos.

Além disso liberará praias, parques e demais equipamentos esportivos e de lazer.

Seguindo a política da burguesia de salvar a economia e entregar o povo a morte ACM Neto, não tem nenhum constrangimento em jogar a população de Salvador a própria sorte.

A população desinformada e iludida pelo propaganda da imprensa capitalista não faz ideia do risco que estará correndo.

Sinais vindos de outros países de que o coronavírus não esta sob controle e que o número de casos esta aumentando em países como Itália, Espanha e Reino Unido, e mesmo de alguns estados e cidades do Brasil em que o número de casos está aumentando, são ignorados.

Na imprensa brasileira totalmente controlada pela burguesia, o número de casos cai todo dia, o noticiário sobre o coronavírus esta desaparecendo ou diminuindo substancialmente.

Há intensa campanha dos governos e da mesma imprensa, pela volta as aulas, tudo caminha no sentido de desaparecer com coronavírus, não no mundo real, mas pelo menos do mundo que interessa aos capitalistas.

Isso tudo com a paralisia da esquerda, que apesar da campanha do “fique em casa” ter ficado no passado, ainda não sintonizou a nova realidade, e continua usando a pandemia como desculpa para não fazer nada.

Enquanto isso parcela do povo vai contrair o vírus e morrer sem nem saber do que, pois testes também não há.

Provavelmente o número de casos esteja caindo a cada dia porque quem está morrendo não está sendo testado e o motivo da morte esta sendo atribuído a outros fatores que não o coronavírus, afinal como diz o fascista Jair Bolsonaro: “Morre gente todos os dias”.

É preciso ampla campanha contra a reabertura da economia sem que haja a vacinação em massa da população.

É preciso o aumento imediato das verbas para a saúde, testes para toda a população; aumentar o número de instalações e equipamentos; contratação imediata de todos o pessoal da saúde necessário para enfrentar a crise; aumento do número de leitos nos hospitais públicos, que sem a pandemia já são o caos; distribuição gratuita de máscaras, luvas e álcool e remédios.

Além disso isolamento de todas as pessoas infectadas e paralisação de todos os serviços com alta probabilidade de aglomeração.

Fora Bolsonaro e todos os golpistas, incluindo o prefeito de Salvador.

Send this to a friend