Ditadura da burguesia
Sem testes massivos, sem contratação para a saúde, reabrindo o comércio no pico da pandemia, a burguesia escolheu infectar e matar o povo
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
images (14) (1)
Ditador tucano | Foto: TSE

O prefeito de Taquaritinga (SP), Vanderlei José Marsico (PSDB), decretou nesta terça-feira (16) o toque de recolher na cidade, sob pretexto do aumento de casos do novo coronavírus.

Porém, como está claro na política da direita desde o começo da pandemia, as medidas preventivas e de combate direto à disseminação do vírus não foram tomadas.

O decreto ditatorial e desesperado, inclui a proibição de aglomerações nas ruas, toque de recolher das 20h às 6h da manhã, e multas contra a população. Porém, sabe-se que tanto nesta cidade quanto em todo o país, a burguesia não tomou as ações para onrral combate da pandemia, tais como: testes massivos, aumento dos leitos de UTI, contratação em massa de agentes públicos para conscientização da população e controle de casa em casa. Nada disso!

Os testes na cidade não chegam a 200, o que acarreta um número baixo de casos confirmados e uma falta de controle da situação real. Está então de negligência da direita, junto a reabertura do comércio para salvar o sistema capitalista podre, está levando o país (e outros pelo mundo) para uma segunda onda de contágio e que pode ser ainda pior que a primeira.

E agora, depois do descaso completo, vem a ditadura da burguesia contra o direito de ir e vir do povo.

 

 

Compartilhar no facebook
Compartilhe no seu Facebook!
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no email
Email
Compartilhar no reddit
Reddit
Compartilhar no facebook
Compartilhe
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
Relacionadas