Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit

O Sindicato dos Trabalhadores das Indústrias da Construção Civil, Mobiliário, Madeira e Assemelhados do Oeste da Bahia (Sindioeste) denunciou ao Ministério do Trabalho em Barreiras (BA) que flagrou 149 trabalhadores de obras em escolas municipais da região sem carteira de trabalho assinada e sem equipamentos de segurança. O prefeito da cidade Zito Barbosa (DEM) e a empresa responsável pela obra, Resolve, foram notificados.

O Sindioeste denunciou que a empresa contratada pela prefeitura para a realização da obra mantém os trabalhadores sob risco de acidentes.

Os empregados contaram que trabalham de domingo a domingo, sem folga, sem Carteira de Trabalho assinada, sem equipamentos de segurança, tais como, capacetes, botinas, luvas, óculos, máscaras, protetores auriculares e etc, e que ficam mais de mês sem receber seus devidos salários.

A empresa tem até o dia 15 de março para apresentar ao Ministério do Trabalho e a prefeitura tem até o dia 14 também de março para apresentar o contrato com a empresa.

Compartilhar no facebook
Compartilhe no seu Facebook!
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no email
Email
Compartilhar no reddit
Reddit
Compartilhar no facebook
Compartilhe
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
Relacionadas