Preço da gasolina sobe 3,22%: efeito da política de Bolsonaro e do golpe contra a população

Combustível, posto, gasolina, etanol, disel, shell, ipiranga, preço, abastecer, abastecimento, bomba gasolina

Da redação – Antes mesmo do fim do mês, a gasolina já encareceu 3,22% em abril, sendo considerado pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) o item de maior impacto sobre a inflação. Medida pelo Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo 15 (IPCA-15), a gasolina foi o item de maior pressão sobre a inflação no mês.

No setor de Transportes, principal responsável pelo aumento nas prévias da inflação, também tiveram alta nos preços as passagens em 1,31%, consequência do aumento dos combustíveis e registraram a maior variação no mês de abril.

As condições de vida da população estão se deteriorando, e a inflação subindo puxada pela política de preços da Petrobras, que regula o preço dos combustíveis pelo mercado internacional e não mais de acordo com uma certa interferência do Estado, como era feito até o golpe de 2016. Agora, quem controla é o imperialismo, para sujeitar a economia nacional aos interesses de lucro dos grandes monopólios petrolíferos.

A recuperação econômica prometida nunca chega, e as promessas não serão atingidas com as reformas, que só têm por objetivo acabar com os direitos dos trabalhadores.