Esquiva Falcão
Assim como o medalhista olímpico, centenas de atletas estão abandonados em plena pandemia do Covid-19 pelo governo golpista.
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
capturar-16180995 (1)
O primeiro brasileiro medalhista nos jogos olímpicos, Esquivas Falcão, mais uma vítima da crise. | Foto: Reprodução/Meia Hora

Diferente do futebol que é mundialmente conhecido e valorizado, existem diversas categorias diferentes no esporte sem apoio financeiro com situações precárias. 

O atleta pugilista, primeiro brasileiro a conquistar uma medalha de prata nos jogos olímpicos, boxeador Esquiva Falcão, colocou a venda suas luvas na internet para consertar o carro para poder entregar pizzas feitas pela esposa. O carro estava com o motor travado e por esse motivo o veículo estava parado, assim explicou o boxeador em seu Twitter.

“Meu carro bateu o motor. Preciso comprar um motor, então para me ajudar vou vender minhas luvas de luta. Cada par de luva vai custar 700 reais”

Antes mesmo da crise sanitária causa pelo Covid-19, o esporte em geral, principalmente amador, já vem sendo sucateado pela crise capitalista. A falta de apoio e abandono por parte do governo e pelas instituições que controlam as modalidades esportivas, faz com que, atletas adotem um plano B para não morrer de fome, caso do brasileiro pugilista, medalha de prata nas olimpíadas. 

A publicação postada pelo atleta, fez, torcedores e fãs se mover para ajudá-lo, pedindo ajuda para outros atletas e patrocinadores. Alguns fãs sugeriu para Falcão abrir uma janela nas redes sociais para arrecadação financeira. O atleta seguiu a orientação e implantou a campanha. 

“Sou atleta de boxe e medalhista olímpico, que infelizmente ninguém apoia. Eu estou ajudando a minha esposa como entregador de pizza. Minha esposa faz as pizzas e eu entrego de carro, aconteceu que meu carro bateu o motor. Tenho que dar um jeito, porque agora não tenho carro”, assim explicou Falcão.

O atleta em sua postagem, denuncia a falta de comprometimento. Esse esporte não tem apoio nenhum por parte de patrocinadores, governo e instituições esportivas. Assim como Esquiva Falcão, existem milhares de atletas deixados de lado em plena pandemia do novo coronavírus.

Se virando sozinho, Falcão, inciou as entregas de mini-pizzas, no começo do mês de maio em Vitoria, capital do estado de Espírito Santo. As entregas ocorrem de quarta à domingo.

Assim como milhares de trabalhadores comuns, atletas sofrem com a crise capitalista e sanitária, ambos, abandonados por um governo fascista e um presidente ilegítimo. É necessário que os partidos de esquerda e os trabalhadores se mobilizem para derrubar esse governo golpista já.

Compartilhar no facebook
Compartilhe no seu Facebook!
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no email
Email
Compartilhar no reddit
Reddit
Compartilhar no facebook
Compartilhe
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
Relacionadas