Pra que eleição? FMI já tem seu próprio programa de governo para o Brasil

FMI

O Fundo Monetário Internacional (FMI) já tem o seu programa para os brasileiros. O imperialismo; os bancos internacionais que deram o golpe no Brasil ainda estão descontentes com o governo Temer pois este falhou em implementar a reforma da Previdência, no entanto, já deixaram claro que realizar essa reforma não será uma escolha para o próximo governo, mas uma obrigação.

A crise econômica que vêm sofrendo os países desenvolvidos está cada vez mais crítica, por isso as medidas impostas para os países atrasados estão cada vez mais duras, e sua política cada vez mais golpeada pela burguesia internacional. Para firmar ainda mais a necessidade de acelerar a política de drenagem dos recursos brasileiros, o FMI lançou ontem o Panorama Econômico Mundial. O documento põe uma enorme ênfase na reforma da Previdência. Embora o monopólio da imprensa capitalista tente mascarar o óbvio – que o FMI está impondo as regras para o próximo governo – fica claro o aviso que o Fundo Monetário deixou. Devemos lembrar que os militares estão em cargos estratégicos do governo para entrar em ação caso o programa imperialista não entre em vigor imediatamente no Brasil.

Já ficou claro, por A mais B, que essas eleições não têm nada de democráticas, isso já era um fato quando Lula foi preso, porém continuamos com mais evidências de que o Brasil já não pode se dar o luxo de mascarar as ambições da burguesia com ares democráticos: perseguição e agressão de candidatos petistas, fechamento de sedes do PT e do PCdoB, apreensão de material de campanha, chantagens com o Fundo Eleitoral, restrição de campanha de rua, diminuição do tempo de televisão e duração da campanha eleitoral, cassação do Título de Eleitor de 3,4 milhões de Brasileiros, e agora uma imposição direta de qual deverá ser o programa para o próximo governo.