Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit

O Comitê contra o golpe de estado da região do ABCD paulista mobilizou ontem mais de uma dúzia de companheiros nas atividades contra o golpe de estado e o julgamento de Lula, as atividades foram realizadas em Santo André e no terminal de ônibus Jabaquara, importante terminal que serve a região do ABCD. As atividades que foram deliberadas na última reunião do comitê e realizadas ontem foram panfletagens, nas estações Santo André de Trem e ônibus e no terminal Jabaquara.

As atividades de mobilização da população foram de enorme êxito, em Santo André foram distribuídos mais de três mil panfletos na estação ferroviária da CPTM em Santo André no período da tarde, horário de retorno dos trabalhadores do ABC. Nesta atividade várias questões chamaram a atenção, sendo entre elas a enorme receptividade positiva da população ao panfleto “Não deixar condenar! Não deixar prender!”, um dado que isto demonstra é que em três horas de panfletagem em frente da estação da CPTM, não teve um único panfleto sequer jogado ao chão. Todas as pessoas que receberam seu panfleto, o levaram consigo para leitura, ou ali mesmo começavam a ler.

Após a panfletagem, os companheiros do Comitê se organizaram e iniciaram a parte final da atividade do dia, a colagem de cartazes contra a prisão de Lula em vários pontos de  grande circulação de pessoas em Santo André.

Entre os vários murais e dezenas de postes, mais de quinhentos cartazes colados em pontos estratégicos da linha do Trólebus, que liga a zona leste de São Paulo ao ABC paulista, linha onde milhares de pessoas são transportadas por dia, em frente a Escola Técnica Estadual Júlio de Mesquita, um outro grande mural em frente a um importante reduto operário, a fábrica de pneus Bridgestone, denunciando aos trabalhadores do ABCD paulista e a população em geral a perseguição à Lula e a imperiosa necessidade de uma invasão popular à Porto Alegre na vigília do dia 23 de Janeiro e em frente ao Tribunal Regional Federal  (TRF-4) no dia 24 de Janeiro.

Compartilhar no facebook
Compartilhe no seu Facebook!
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no email
Email
Compartilhar no reddit
Reddit
Compartilhar no facebook
Compartilhe
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
Relacionadas