Menu da Rede

Cuba Márcia Choueri

Ganhar as ruas

Consolidar a vitória sobre a política do “fique em casa”

Ato do dia 29 de maio, convocado por dezenas de entidades da esquerda, deve servir para levar a luta dos trabalhadores para outro patamar

Ato de primeiro de maio organizado pela CUT em 2018 – Foto: Diário Causa Operária

Na próxima semana, pela primeira vez desde que teve início a pandemia, estará no calendário das principais organizações da esquerda e do movimento operário de todo o País um ato de massas. Será o dia nacional de mobilização, agendado para 29 de maio.

O ato expressa uma mudança muito importante na luta política contra a crise econômica e sanitária e contra a burguesia de uma maneira geral. Esse será o primeiro ato de massas porque a esmagadora maioria das organizações havia adotado o “fique em casa” como sua principal palavra de ordem. A barreira do “fique em casa”, contudo, já se rompeu.

E se rompeu por uma questão de necessidade. Era inviável. O País está beirando os 500 mil mortos, segundo os números oficiais, e já conta com 29,4 milhões de pessoas passando fome. A crise social já se tornou uma crise humanitária. Nada está sendo feito para conter essa crise. Muito pelo contrário: não há auxílio emergencial, não há emprego e a polícia está matando mais do que nunca.

A situação já era muito grave. Muito mesmo. Mas a miséria cada vez maior só conseguiu pôr abaixo o muro erguido contra as manifestações de rua porque ela também está dando lugar, cada vez mais, a um movimento organizado. Embora os saques e os enfrentamentos com a polícia sejam expressões importantes da crise social, os atos de rua do dia 31 de março e, principalmente, o de 1º de maio serviram como instrumento fundamental para derrubar a barreira.

A porteira para grandes mobilizações está aberta. Mas é preciso arrancá-la, jogá-la fora. Impor uma derrota tão profunda ao “fique em casa” que ela seja vista por todos como aquilo que de fato é: uma política reacionária para que o povo apanhe calado. E para que isso aconteça, é preciso desenvolver toda a tendência de luta que vimos no último período.

Nos próximos dias, tomar a tarefa de organizar os atos de 29 de maio como a mais importante do momento. É hora de ir às fábricas e aos bairros populares em todas as capitais, explicar que a hora de se levantar contra o regime é agora. É a hora de aproveitar a porteira aberta para transformar a revolta que hoje já existe em um movimento furioso, que atropele tudo o que vir pela frente até conseguir o que quer.

Vacina para todos, auxílio emergencial de no mínimo um salário, redução da jornada para 35 horas, sem auxílio emergencial: são essas as palavras de ordem que devem ser marteladas na porta de cada trabalhador na próxima semana. Que cada poste de cada capital tenha um cartaz convocando os trabalhadores para lutar pelas suas necessidades. Que cada trabalhador receba o mesmo panfleto dez vezes por dia convocando-o para a luta. Que o povo sofrido, esmagado pelo golpe de Estado, tome o dia 29 para si e faça dele uma tribuna contra a privatização dos Correios e contra todos os ataques da direita golpista.

A política dos capitalistas durante a pandemia é descobrir uma coisa nova a cada dia para roubar o trabalhador. Que saibam agora que a política dos trabalhadores será aumentar a pressão todos os dias, até que os golpistas cedam.

A você que chegou até aqui,

agradecemos muito por depositar sua confiança no nosso jornalismo e aproveitamos para fazer um pequeno pedido.

O Diário Causa Operária atravessa um momento decisivo para o seu futuro. Vivemos tempos interessantes. Tempos de crise do capitalismo, de acirramento da luta de classes, de polarização política e social. Tempos de pandemia e de política genocida. Tempos de golpe de Estado e de rebelião popular. Tempos em que o fascismo levanta a cabeça e a esquerda revolucionária se desenvolve a olhos vistos. Não é exagero dizer que estamos na antessala de uma luta aberta entre a revolução e a contrarrevolução. 

A burguesia já pressentiu o perigo. As revoltas populares no Equador, na Bolívia e na Colômbia mostraram para onde o continente caminha. Além da repressão pura e simples, uma das armas fundamentais dos grandes capitalistas na luta contra os operários e o povo é a desinformação, a confusão, a falsificação e manipulação dos fatos, quando não a mentira nua e crua. Neste exato momento mesmo, a burguesia se esforça para confundir o panorama diante do início das mobilizações de rua contra Bolsonaro e todos os golpistas. Seus esforços se dirigem a apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe, substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular. O Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra a burguesia, sua política e suas manobras. 

Diferentemente de outros portais, mesmo os progressistas, você não verá anúncios pagos aqui. Não temos financiamento ou qualquer patrocínio dos grandes capitalistas. Isso porque entre nós e eles existe uma incompatibilidade absoluta — são os nossos inimigos. 

Estamos comprometidos de maneira intransigente com a defesa dos interesses dos trabalhadores, do povo pobre e oprimido. Somos um jornal classista, aberto e gratuito, e queremos continuar assim. Trabalhamos dia e noite para que o DCO cresça, se desenvolva e seja lido pelas amplas massas da população. A independência em relação à burguesia é condição para o sucesso desta empreitada. Mas o apoio financeiro daqueles que entendem a necessidade de uma imprensa vermelha, revolucionária e operária, também o é.  

Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com valores a partir R$ 20,00. Obrigado.

SitesPrincipais
24h a serviço dos trabalhadores
O jornal da classe operária
Sites Especiais
Blogues
Movimentos
Acabar com a escravidão de fato, não só em palavras
Cultura

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Diferentemente de outros portais , mesmo os progressistas, você não verá anúncios de empresas aqui. Não temos financiamento ou qualquer patrocínio dos grandes capitalistas. Isso porque entre nós e eles existe uma incompatibilidade absoluta — são os nossos inimigos. 

Estamos comprometidos incondicionalmente com a defesa dos interesses dos trabalhadores, do povo pobre e oprimido. Somos um jornal classista, aberto e gratuito, e queremos continuar assim. Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.

Quero saber mais antes de contribuir

 

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Diferentemente de outros portais , mesmo os progressistas, você não verá anúncios de empresas aqui. Não temos financiamento ou qualquer patrocínio dos grandes capitalistas. Isso porque entre nós e eles existe uma incompatibilidade absoluta — são os nossos inimigos. 

Estamos comprometidos incondicionalmente com a defesa dos interesses dos trabalhadores, do povo pobre e oprimido. Somos um jornal classista, aberto e gratuito, e queremos continuar assim. Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.

Quero saber mais antes de contribuir

 

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.