Segunda onda da COVID-19
Portugal vive uma segunda onda de expansão das contaminações pelo coronavírus, que já é maior que a primeira onda.
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
Portugal - Covid
Ruas de Lisboa em Julho, até o momento o uso na rua, não era obrigatório. | Foto por: Tiago Petinga/Lua

Em meio a uma segunda onda da COVID-19, o Parlamento de Portugal aprovou nesta sexta (23) o uso obrigatório de máscaras ao ar livre. A determinação vale passa a valer por 70 dias para situações em que não se possa manter o distanciamento social e vale para todas as pessoas, exceto crianças menores de 10 anos. Tendo sido estabelecidas multas que vão de 100 a 500 euros para quem descumprir.

O uso de máscara em Portugal era obrigatório em espaços fechados, estabelecimentos comerciais e transporte público, a determinação de uso em ambientes abertos ficou de fora desde o início da pandemia.

Nas últimas semanas o número de infectados no país tem subido consideravelmente, chegando nesta quinta (22) aos maiores números já registrados, como 3 mil novos infectados por dia, havendo a previsão de que esse número salte para 6 mil em novembro. Os leitos de internação já têm mais pacientes que nos primeiros meses da pandemia, chegando a 80% de utilização na região metropolitana de Lisboa, por exemplo.

Algumas cidades do interior como Paços de Ferreira, Lousada e Felgueiras, no norte do país, retomaram as restrições de circulação mais rígidas nesta semana.

Compartilhar no facebook
Compartilhe no seu Facebook!
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no email
Email
Compartilhar no reddit
Reddit
Compartilhar no facebook
Compartilhe
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
Relacionadas