Lutar contra a fome e pandemia
O aumento da crise econômica e a pandemia deixarão um rastro de mortes inimaginável
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
constituição
Constituição Federal | Foto: Reprodução

Segundo o portal Brasil 247, o valor do salário mínimo, que é para o sustento de uma família de 4 pessoas, sendo 2 adultos e 2 crianças, deveria ser de R$ 4.420,11. Os cálculos foram feitos de acordo com o que diz a Constituição, pelo Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos (DIEESE) .

O valor apurado é quatro vezes maior que o salário mínimo vigente, de R$ 1.045,00. O cálculo foi feito com base na cesta básica de Curitiba, que é a mais elevada, R$526,14

Lembrando que a Constituição determina que o valor do salário mínimo deve ser o que garanta ao trabalhador sustentar sua família, cesta básica. Para viver o ser humano precisa de uma moradia também, servida por água, esgoto, coleta de lixo, iluminação pública, correios, acesso a telefone e internet, e transportes públicos.

Sendo o salário mínimo de R$1.045,00, subtraindo o valor da cesta básica, sobra R$518,86. Com esse valor precisa pagar aluguel, água, esgoto, telefone internet, transporte etc.

Sendo que o preço dos aluguéis são de R$30,68 o metro quadrado, uma casa de uns 50 metros quadrados custaria R$1.534,00, só que restou apenas R$518,86 do salário. E ainda não foram adicionadas as despesas com transporte (para ir ao trabalho, escola, lazer), água, esgoto, telefone e internet.

Considerando ainda os efeitos da crise econômica, que vem desde 2008, e piorada pela pandemia, onde metade da população encontra-se desempregada ou em condição subemprego e, portanto, o que recebem nem de perto chega ao nível do salário mínimo. Ou estão com renda zero para sobreviver.

Estamos de fato numa situação de extrema miséria e pobreza, e sem perspectivas de melhorar a médio ou longo prazo. Em breve assistiremos, além das milhares de mortes por coronavírus, o começo de inúmeras mortes por fome e sede também.

Diante desse quadro é fundamental que o estado, ao invés de gastar mais de um trilhão com bancos e empresas, que têm aumentado seus lucros mesmo com a pandemia, use esse dinheiro para garantir a sobrevivência do povo desempregado.

A política adequada nesse momento é de que esse estado genocida, utilize os espaços de hotéis, prédios desocupados e outros similares para abrigar essa quantidade gigantesca de moradores de rua, por consequência da crise econômica. Forneça, alimentação, água, vestimentas, atendimento médico no local contratando mais médicos, forneça também medicamentos, máscaras, álcool em gel, evitando a mortalidade em vão de tantas pessoas, idosos e crianças.

Compartilhar no facebook
Compartilhe no seu Facebook!
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no email
Email
Compartilhar no reddit
Reddit
Relacionadas