Racismo
O caso de racismo é mais um, dentre inúmeros outros que ocorreram e se intensificaram no último período

Por: Redação do Diário Causa Operária

Uma menina negra de apenas 11 anos foi vítima de racismo após ir a um supermercado na Zona Norte do Rio de Janeiro. O fato ocorrido há mais de um mês, ganhou destaque nas redes sociais após familiares denunciarem nas redes sociais.

A garota, que não teve a identidade revelada, foi ao mercado a pedido de sua mãe comprar pipoca para o aniversário de sua irmã. Quando estava retirando o produto da prateleira, um dos funcionários do local a abordou e exigiu para que a menina levantasse a roupa, pois teria furtado algo.

Mesmo tendo dito que não havia roubado nada, o funcionário pressionou a garota para que ela levantasse a camisa. Ao chegar em casa a menina relatou à família o que havia acontecido. Seus familiares foram até o mercado pedir explicações do que havia ocorrido.

O funcionário disse que desconfiou da menina sobretudo pelo fato dela ser negra e de ter um cabelo “black”. De acordo com os pais da garota, esta teria ficado traumatizada com o ocorrido, se negando, inclusive, a sair de casa.

O caso é mais um, dentre inúmeros outros, de racismo contra os negros. Na última semana, uma jovem negra, que fora excluída de um concurso público no Distrito Federal por ser considerada “bonita” e não ser negra, foi readmitida na vaga que pleiteava. O racismo também se expressa no aumento da violência do estado capitalista, e suas instituições de repressão, como a polícia, contra os negros. Os números recordes de mortes de negros pelas mãos da polícia são exemplos deste fato.

A intensificação dos casos de racismo no último período relaciona-se diretamente com o avanço da direita e da extrema direita na conjuntura política nacional. É preciso destacar que a política de perseguição e ataque contra os negros é parte integrante do programa político destes setores, e ganha terreno à medida em que avançam sobre os setores oprimidos da população.

Neste sentido, a luta contra o racismo deve estar vinculada diretamente à luta contra o atual regime golpista, somente a derrota da extrema-direita e da direita golpista pode representar um verdadeiro avanço na luta dos negros.

É necessário, portanto, mobilizar todos os setores do movimento negro, os negros e a classe trabalhadora de maneira geral contra o regime golpista, pelo Fora Bolsonaro e todos os golpistas. Concomitantemente levantar um programa de reivindicações democráticas que atendam todas as reivindicações históricas da luta dos negros no Brasil.

Send this to a friend