Por que os professores devem participar da Conferencia Nacional Aberta de Luta Contra o Golpe

1969_greve-dos-professores

Nos próximos dias 21 e 22 de julho acontecerá em São Paulo a 1ª Conferencia Nacional Aberta de Luta contra o Golpe. A atividade acontece em uma etapa decisiva da situação política no país. Com o ex-presidente Lula preso, os golpista partem para a ofensiva contra os direitos da classe trabalhadora, perseguem suas organizações de luta, além da privatização de toda a economia nacional.

Os professores constituem um setores da classe trabalhadora que mais sofrem com os ataques dos golpistas. Sem aumento salarial ha vários anos, em vários estados os educadores sofrem com o atraso no pagamento dos benefícios, com salários atrasados, com a perseguição política no interior das escolas. A direita busca impor a censura e a mordaça contra os professores, querem, além de tudo, privatizar o ensino público em todo o pais, desde o ensino básico até a universidade.

Nesse sentido, a participação dos educadores de todo o país é fundamental para a defesa da educação pública, contra os ataques dos golpistas. É necessário, portanto, que os professores de todos os estados organizem caravanas para participar da Conferencia Nacional Aberta de Luta Contra o Golpe. É preciso pedir apoio dos sindicatos, seguindo o exemplo da APEOESP, Sindicato dos Professores do Estado de São Paulo, que decidiu, de maneira acertada, apoiar a atividade. Educadores de todo o país, organizem-se e venham participar da Conferencia nacional dos Comitês de Luta Contra o Golpe.