Queridinho de todos
Esquerda e direita, todos querem elogiar Guilherme Boulos
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
boulos folha
Boulos e o PSOL são a esquerda escolhida pelo regime golpista | Arquivo

As eleições em São Paulo foram um laboratório do que a burguesia está preparando para as eleições presidenciais. Trata-se da manobra da frente ampla, que consiste em encontrar um candidato da direita golpista que possa se apresentar como uma alternativa ao bolsonarismo, numa frente sem a participação do PT, mais particularmente de Lula. Isso significa, explicando de outro modo, que pretende-se deixar a esquerda a reboque da direita.

Esse é o caráter do segundo turno das eleições em São Paulo. A burguesia apresenta dois candidatos da frente ampla. Bruno Covas, do PSDB, representante da direita golpista. O outro é Guilherme Boulos, do PSOL, um dos principais defensores da frente ampla no meio da esquerda.

Boulos e o PSOL, assim como outros esquerdistas da frente ampla, cumprem o importante papel para a direita. É por meio dessa esquerda que a burguesia pretende ser bem sucedida em sua manobra. É por isso que o tratamento dispensado a Guilherme Boulos pela direita é tão destoante do que costuma fazer a imprensa golpista.

Em geral, a esquerda é alvo de calúnias, mentiras e todo o tipo de ataques por parte da imprensa golpista. Qualquer um que acompanhou a campanha golpista contra o PT e depois contra Lula, campanha que perdura até hoje, sabe que a imprensa burguesa é programa a atacar a esquerda.

Com Boulos tem sido totalmente diferente. Desde o início da campanha eleitoral, Boulos é retratato por toda a imprensa golpista como grande fenômeno. Virou um queridinho da direita. Sua candidatura foi impulsionada pela imprensa golpista.

A chegada do segundo turno, que coloca o psolista frente a frente com o candidato oficial da burguesia, poderia ter representado uma mudança de tratamento. No entanto, a bajulação continua a mesma, ou melhor dizendo, a bajulação aumentou. Se antes os elogios estavam concentrados principalmente na imprensa golpista, agora Boulos é elogiado inclusive por figuras da direita.

Assim que o resultado do primeiro turno foi revelado, Sergio Moro publicou um tuíte afirmando que “o PSOL tornou-se o partido de esquerda mais relevante“, revelando a posição oficial da burguesia sobre o resultado da eleição para a esquerda.

O blogueiro e empresário Felipe Neto foi outro que rasgou elogios a Boulos e declarou apoio no segundo turno.

Outra figura da extrema-direita, uma das principais personagens do golpe de Estado, esbanjou simpatia para com Boulos. Janaína Paschoal convidou o psolista para o uma “live” na internet depois de trocar afagos com o candidato do PSOL.

Até mesmo o grotesco personagem fascista, Paulo Kogos, declarou voto em Boulos contra Covas. Kogos é figura que apareceu nas ruas em atos bolsonaristas e se autodenomina “liberal conservador”.

O ex-prefeito de São Paulo, Gilberto Kassab (PSD), em entrevista à Folha de S. Paulo afirmou que a tendência é que seu partido apoie Covas, mas não perdeu tempo em elogiar Boulos como um “novo líder”. Melhor ainda é que a Folha e outros órgãos da imprensa golpista fizeram questão de ressaltar o elogio de Kassab.

Em suma, Boulos é uma espécie de unanimidade nacional. Todos amam Boulos, até seus adversários. Com certeza, um fenômeno político. E por que isso acontece?

A “unanimidade” de Boulos é produto da propaganda de direita para formar um liderança política da esquerda de maneira artificial. Criar um líder da esquerda que não tenha o apoio popular do PT menos ainda a inserção que tem Lula na classe operária. Uma esquerda de classe média que é palatável e controlável.

É isso o que quer a burguesia ao tornar Boulos a grande unanimidade. É parte essencial da manobra pela frente ampla em 2022, que passa por colocar a esquerda a reboque de uma operação para eleger um representante da direita golpista, isolando Lula e o PT.

Leia também:

PSOL, o partido de oposição consentida do regime

Compartilhar no facebook
Compartilhe no seu Facebook!
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no email
Email
Compartilhar no reddit
Reddit
Compartilhar no facebook
Compartilhe
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
Relacionadas