Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
President of the Brazilian Senate Renan Calheiros looks on during a Senate plenary to vote on the constitutional amendment that establishes the limit of expenses for the government in the annual budget, as the centrepiece of austerity reforms that have provoked violent protests, in Brasilia on December 13, 2016.

Police were out in force in the capital Brasilia to protect government buildings from demonstrators during the upper house vote.
The spending cap would be locked into the constitution and is the central plank in proposals by center-right President Michel Temer to get Brazil's finances back under control and attract investors who fled because of Brazil's ongoing recession
 / AFP PHOTO / EVARISTO SA
|

O presidente golpista e ilegítimo, Jair Bolsonaro, telefonou para o senador alagoano do MDB na noite desta última quinta-feira, 31, Renan Calheiros, desejando-o parabéns pelo fato de ter sido escolhido pelo seu partido para disputar a presidência do Senado Federal. Além das felicitações, Bolsonaro propôs que os dois fizessem uma reunião na próxima semana.

O contato entre Bolsonaro e Calheiros demonstra que tanto o senador alagoano, assim como toda a direita tradicional, consistem em verdadeiro sustentáculo ao governo, ao bolsonarismo. Este caso demonstra claramente como a extrema-direita é produto e impulsionada pela direita tradicional. Nesse sentido é uma ilusão acreditar que os setores da direita tradicional seriam mais democráticos, ou mais progressistas em comparação com a extrema direita. É preciso lembrar que quem derrubou o governo de Dilma Rousseff em 2016, quem esteve à frente do golpe de estado foram os setores da direita tradicional, representada pelos seus partidos, como o PDSB, o DEM e o próprio MDB de Renan Calheiros.

Desse modo, a política defendida por determinados setores de esquerda, de estabelecer uma frente com a direita tradicional, tendo como base essa crença de que poderiam ser aliados contra o bolsonarismo, não passa da mais pura ilusão, de um suicídio político.

Para combater a extrema-direita e também a direita, a esquerda deve estabelecer uma frente com os setores operários e populares, seus partidos, organizações e movimentos de luta. Deve recusar qualquer relação com os setores direitas, pintados como democráticos, mas que na realidade não passam de verdadeiros golpistas.

Para impor uma derrota à política golpista, a esquerda deve estabelecer uma unidade com a classe trabalhadora e suas organizações de luta.

Compartilhar no facebook
Compartilhe no seu Facebook!
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no email
Email
Compartilhar no reddit
Reddit
Compartilhar no facebook
Compartilhe
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
Relacionadas