Por causa da greve, aulas são suspensas em várias universidades pelo país

5mai2016---usp-quase-ficou-de-fora-do-top-100-no-ranking-deste-ano-1462446582292_615x300

Em função da falta de combustível em todo o país, diversas universidades suspenderam suas aulas nesta segunda-feira (28), e algumas não terão aula durante toda a semana.

Em São Paulo, a Unicamp e a Unesp já confirmaram a paralisação hoje, sendo que a USP dispensou os alunos por toda a semana.

No Rio de Janeiro, a maioria das universidades públicas (estaduais e federais) também terão suas aulas suspensas  nesta segunda (28), como a UERJ, UFRJ, UFF, UniRio e a Rural.

Em outros estados, a UEL (Londrina), a UEM (Maringá) e a UEPG (Ponta Grossa), também não terão aula, sendo que as universidades federais da Bahia (UFBA), de São Carlos (UFSCar), de Minas (UFMG), de Pernambuco (UFPE), Rural de Pernambuco (UFRPE), Lavras (UFLA), do Triângulo Mineiro (UFTM), São João Del-Rei (UFSJ), Sergipe (UFS), a Tecnológica do Paraná (UTFPR), de Grande Dourados (UFGD), do Rio Grande do Sul (UFRGS), de Santa Maria (UFSM) e de Santa Catarina (UFSC) estarão com as aulas suspensas durante toda a semana.

Na rede privada de ensino, já confirmaram paralisação nesta segunda as universidades Insper, PUC-RS, da PUC Paraná, da Puccamp (Campinas), da Unisinos e da Unip, tendo a FGV-SP anunciado que terá aulas, mas não haverá cobrança de faltas dos alunos que não conseguirem comparecer.

A greve dos caminhoneiros vem gerando inúmeras paralisações, além destas ocorridas na área do ensino, e, a cada dia que passa, a situação crítica do governo golpista se agrava profundamente.

Rodada Internacional de Palestras com Rui Costa Pimenta