Cercamento contra a Venezuela
Vinda de Pompeo ao Brasil mostra postura agressiva do imperialismo contra a Venezuela.
2020-03-05t151719z-1327464674-rc2rdf9fn72g-rtrmadp-3-usa-afghanistan-pompeo
Militares e EUA. O tema? Venezuela. | Reuters/Yuri Gripas
2020-03-05t151719z-1327464674-rc2rdf9fn72g-rtrmadp-3-usa-afghanistan-pompeo
Militares e EUA. O tema? Venezuela. | Reuters/Yuri Gripas

Nesta terça-feira (15) veio a notícia por meio de um porta-voz da diplomacia americana, que o secretário de Estado dos Estados Unidos, Mike Pompeo, irá visitar, ainda nesta semana, em viagem oficial, o estado de Roraima.

A comitiva dos EUA tem previsão de desembarcar no continente latino-americano nesta quinta-feira (17), passando também por outros países, como Suriname, Guiana e Colômbia. De acordo com Morgan Ortagus, porta-voz do Departamento de Estado norte-americano, a visita ao Brasil tem como intenção destacar “a importância do apoio dos EUA e do Brasil ao povo venezuelano”.

Pompeo irá se encontrar com imigrantes venezuelanos no país e “denunciar” o “desastre causado” por Nicolás Maduro.

Em paralelo a visita à região amazônica, “especialistas” da ONU acusaram Maduro de crimes contra a humanidade, nesta quarta-feira (16). A entidade imperialista coloca a necessidade de acabar com o governo popular no país, devido as “práticas não episódicas” de tortura, etc. dados que jamais foram concretamente provados.

Toda esta situação gira em torno do esforço do imperialismo em destruir o governo venezuelano. O exército já se porta na região amazônica junto a Pompeo, a pressão sobre o país apenas aumenta.

A política seguida pelo imperialismo é clara: derrubar da maneira que for possível o governo de Nícolas Maduro. Para isso, forjaram um autoproclamado presidente, sublevações e invasões organizadas pelo imperialismo foram realizadas, além das diversas ameaças de invasão.

O Brasil é peça chave neste processo. Assim como a Colômbia, o governo brasileiro é um enclave do imperialismo no continente e fornece características militares e territoriais de extrema importância para as pressões políticas e uma eventual invasão.

Dessa maneira, a visita de Pompeo é um claro indicio de um cerco contra a Venezuela, uma iniciativa extremamente grave e perigosa, seja para os trabalhadores venezuelanos quanto os trabalhadores brasileiros.

Relacionadas
Send this to a friend