Política espanhola: Bolsonaro foi colocado pelo imperialismo na presidência no lugar de Lula

maxresdefault

Da redação – A pré-candidata do partido espanhol Esquerda Unida para as eleições para o Parlamento Europeu em 2019, Sira Rego, denunciou a intervenção do imperialismo na eleição presidencial brasileira, que impôs pela fraude o fascista Bolsonaro.

Em entrevista ao jornalista José Manzaneda durante o 2º Fórum Europeu de forças progressistas, em Bilbao (Espanha), ela também denunciou a prisão ilegal e exclusão de Lula das eleições, caracterizando uma gigantesca fraude, uma vez que o ex-presidente estava disparado na frente de todos os candidatos e poderia vencer inclusive no primeiro turno.

“Foi curiosa a maneira de virar a realidade no Brasil. No começo da campanha eleitoral, havia a possibilidade de que Lula ganhasse o processo eleitoral e vimos intervenções gravíssimas no processo de tal maneira que levou finalmente na vitória do candidato da extrema-direita”, disse a dirigente do Esquerda Unida.

“Eu creio que estamos assistindo a um tempo novo de ingerências”, afirmou, ao citar o avanço da direita na América Latina, através de golpes de Estado promovidos pelo imperialismo norte-americano. Segundo ela, para enfrentar esse cenário, é preciso “seguir apostando nas alianças internacionalistas da esquerda”.