Política dos banqueiros golpistas aumenta o número de adoecimentos na categoria bancária

A categoria vem passando por uma série de reestruturação nos bancos realizada pelos os banqueiros que tem elevado substancialmente o número de adoecimentos psicológicos na categoria.

Demissão em massa, descomissionamentos, transferências compulsórias, assédio moral, pressão para o cumprimento de metas, agências lotadas com falta de pessoal são alguns dos motivos que tem levado os trabalhadores bancários a ser a categoria com o maior número de notificações de transtornos mentais relacionados ao trabalho.

A política dos banqueiros golpistas tem sido de aprofundar os ataques à categoria para aumentar ainda mais os seus fabulosos lucros à custa da exploração dos trabalhadores, fruto do processo golpista que teve como um dos principais financiadores os banqueiros nacionais e internacionais, que após o processo farsa do impeachment comprado da presidenta Dilma Rousseff, têm se sentido a cada dia mais à vontade para esfolar ainda mais a categoria.

Toda essa política de ataques tem levado ao aumento do adoecimento, afastamento por estresse, depressão, síndrome do pânico dentre outros graves problemas de saúde mental que chega ao ponto extremo do aumento do número de suicídios.

Para o diretor do Sindicato dos Bancários do Paraná (PR), Genésio Cardoso, que acompanhou estudos realizados pela Secretaria de Saúde do Paraná, “o número de trabalhadores afastados para tratamento de saúde mental é assustador e a quantidade dos que estão em atividade sob efeito de medicação controlada é igualmente alarmante”. (site Fentec/Cut)

Os banqueiros estão todos assanhados como processo golpista em andamento no país e promovem uma verdadeira política de terra arrasada para os bancários para aumentar os seus lucros.

A categoria bancária não deve aceitar os ataques dos banqueiros através do arrocho salarial, demissões, terceirizações, etc. que tem levado os trabalhadores ao adoecimento. Somente uma ampla mobilização de toda a categoria conjuntamente com os demais trabalhadores poderá derrotar o golpe e barrar a ofensiva dos capitalistas aos trabalhadores.