Pelo fim da Polícia Militar!
Não importa o gênero nem a cor, o aparato de repressão do Estado, a PM, tem uma única serventia: conter de forma violenta qualquer possibilidade de insurreição popular
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
PM - paraisopolis - ciclista
PM em Paraisópolis rendendo ciclista | Foto: Reprodução

Algumas páginas de notícias tentam, de forma inescrupulosa, comparar o número de policiais negros mortos em serviço com as mortes da população negra brasileira causadas todos os dias pelos mesmos, que são inimigos do povo preto e pobre. Tentando assim colocar o suposto racismo contra policiais negros em mesmo grau da polícia, para de alguma forma justificar o trabalho de extermínio nas favelas e periferias do País causado por essa organização criminosa a mando do Estado cada vez mais fascista.

Esse tipo de enquadramento da imprensa golpista e bolsonarista não tem a menor relevância quando vemos um aparato militar fortemente armado e preparado contra uma população pobre, marginalizada, desarmada e despreparada. O que vemos na realidade é a Policia Militar assassinando jovens, mulheres e crianças negras acuadas em becos, na maioria das vezes rendidos e sem poder de contra-atacar. Como o caso de Paraisópolis, por exemplo, que no final do ano passado, em um baile funk, dezenas de policiais mataram nove jovens entre 14 e 23 anos.

Visto o caso das milhares de crianças e trabalhadores negros mortos todos os anos no País, não se trata de uma guerra entre a população preta do País, longe disso. Em 2019, das 5.804 pessoas mortas pela PM no Brasil, 4.533 eram negras – ou seja 75%. Esses números, apesar de absurdos, ainda são fornecidos pela própria polícia, o que os torna totalmente duvidáveis. Além disso, a maioria dos crimes cometidos por eles são execuções, rendem o cidadão depois matam.

Não importa a cor nem o gênero do policial, seja negro, seja mulher, ele é tão repressor como os policiais brancos. Trata-se de uma organização de extermínio do povo, principalmente do povo negro. A polícia militar é a SS brasileira, uma organização fascista, nesse momento ligada diretamente ao genocida e ilegítimo Jair Bolsonaro. Entre janeiro e março deste ano, a polícia assassina do Estado de São Paulo, sob o comando do governador bolsonarista João Doria (lembram-se do “Bolsodoria”?) bateu recorde histórico e matou 255 pessoas em supostos confrontos.

Duzentos e dezoito assassinatos foram cometidos por policiais em serviço e 37 por PMs de folga. Em comparação com o mesmo período do ano passado, o aumento foi de 23,2%. Os Boletins de Ocorrência do Portal da Transparência mostram a cor da pele de 202 pessoas, mortas no primeiro trimestre de 2020. Dos documentos que trazem essa informação, 64% dos assassinados eram negros e pardos, e de brancos o número é de 35,6%. Ou seja, a Polícia Militar matou mais de 160 negros em São Paulo nos primeiros 3 meses de 2020.

O aparelho de repressão do Estado é inimigo do povo, e não importa se o policial é negro ou branco. Pois fazer parte dessa organização trata-se de se colocar contra a maioria da população em situação mais vulnerável que são os negros, que atualmente sofrem ainda mais com o descaso do poder público, o racismo e a pandemia que assola de forma catastrófica.

A discussão que deve ser feita a de não é quantos policiais morrem e a qual raça a maioria deles pertence, mas sim o fim da Polícia Militar. A PM deve ser extinta, precisa ser dissolvida por meio da mobilização popular e substituída por milícias de bairro sob o estrito controle dos trabalhadores por meio de suas organizações operárias e populares.

Compartilhar no facebook
Compartilhe no seu Facebook!
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no email
Email
Compartilhar no reddit
Reddit
Compartilhar no facebook
Compartilhe
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
Relacionadas