Policiais mataram 444 civis desde o começo da intervenção militar no Rio de Janeiro

1093537-tnrgo_abr_06101703850-e1520257383334

Da redação – Aumentou em 34% o número de mortos pela polícia desde o início da intervenção militar no Rio de Janeiro. Esse aumento, chega ao numero de 444 execuções de civis, dentre eles, crianças em horário escolar: “Mãe, tomei um tiro. Eu sei quem atirou em mim, eu vi. Foi o blindado”.  É o que disse o menino de 14 anos antes de morrer, baleado dentro da escola, quando seguia de uma classe para outra.

Tiroteio em região escolar na hora da aula, assassinatos arbitrários as oito da manhã, repressão policial ao povo pobre, negro, de qualquer idade e sexo. É esse o real motivo da intervenção militar no Rio de Janeiro: aterrorizar a população e desmantelar sistematicamente qualquer forma de organização ou resistência social.

Os dados acima são apresentados pela diretora-executiva do Instituto Igarapé, Ilona Szabó de Carvalho, que salienta a “urgência de falar sobre isso e frear o aumento”.