Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
curso-preparatório-para-concurso-curso-cenpre-policia-federal-pf-2018
|

Da redação – Na manhã de hoje (09), a Polícia Federal organiza uma nova operação de perseguição política, com 63 mandados de busca e apreensão e 19 mandados de prisão temporária nos estados de Minas Gerais, Mato Grosso, São Paulo, Paraíba, Rio de Janeiro e no Distrito Federal.

Entre os presos pela operação estão o atual vice-governador de Minas Gerais, Antonio Andrade (MDB) – vice de Fernando Pimentel (PT) e ex-ministro de Agricultura da presidenta Dilma Rousseff (PT) -, o deputado João Magalhães (MDB-MG) e o deputado eleito Neri Geller (PP-MT) – também ex-ministro da Agricultura no governo de Dilma. Além dos políticos, foram presos os executivos da JBS, Joesley Batista, Ricardo Saud e Demilton Castro.

O alegado motivo da operação, segundo a PF, é a investigação de um suposto esquema de corrupção no Ministério da Agricultura durante o governo Dilma.

Na verdade, como todas as operações deste órgão, que não passa de uma filial da CIA no Brasil, o verdadeiro motivo é uma perseguição política desenfreada. Não importa que determinado político seja de um partido golpista, os interesses dos maiores poderosos prevalecem, e a conjuntura demonstra que as instituições mais reacionárias – como a polícia e o Judiciário – estão acumulando um poder cada vez maior.

Ontem a PF já havia realizado uma ampla operação no Rio de Janeiro, na qual prendeu dez deputados estaduais, inclusive invadindo a Assembleia Legislativa.

Compartilhar no facebook
Compartilhe no seu Facebook!
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no email
Email
Compartilhar no reddit
Reddit
Compartilhar no facebook
Compartilhe
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
Relacionadas