Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit

O diretor-geral da Polícia Federal, Fernando Segovea, está montando para breve uma força-tarefa com um delegado, um agente e um perito criminal federal que vão trabalhar com técnicos da PGR e do TSE, a fim de combater as chamadas “fake news”. A ideia é que se crie um projeto de lei para criminalizar a prática de disseminação de supostas notícias falsas na internet, com o objetivo de impedir interferência nas eleições de 2018.

Com a tipificação ficaria mais fácil para a PF reprimir duramente determinadas atividades com determinação de busca e apreensão para coleta de provas, por exemplo. A grande questão gira em torno da definição do que seria considerado notícia falsa ou não. Outro objetivo da lei seria o de prevenir crimes contra a honra como injúria, calúnia e difamação, mesmo estes já estando protegidos pela legislação extensa legislação penal atual.

Este projeto conta com amplo apoio do monopólio dos meios de comunicação.

Compartilhar no facebook
Compartilhe no seu Facebook!
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no email
Email
Compartilhar no reddit
Reddit
Compartilhar no facebook
Compartilhe
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
Relacionadas