Polícia entra em distribuidoras para confiscar caminhões

DecQo46X4AAjo8k

A PM de Minas Gerais confirmou que realizou e continua realizando o confisco de caminhões em distribuidoras da Grande Belo Horizonte, para atender os postos de combustíveis. A medida de força também poderá ser aplicada ao mercado de gás. Pelo menos duas distribuidoras na região de Betim, no entorno da refinaria Gabriel Passos (Regap), foram invadidas pela PM, com o confisco de estoques e de caminhões que lá estavam em greve.

 

A medida de força foi “autorizada” pelo governo golpista de Michel Temer, que expediu o Decreto nº 9.382, assinado no último dia 25, permitindo o uso da repressão contra os grevistas. Os caminhões saem das distribuidoras com placa de confiscado e são escoltados pela PM até os postos da região metropolitana de BH. A medida é conduzida pelo gabinete de crise do Estado. Nos últimos dois dias, os postos de combustíveis foram abastecidos com o confisco de cerca de 90 caminhões.

Conforme matéria do jornal golpista Estado de Minas, o clima é tenso entre os trabalhadores e a PM, que ocupa militarmente as distribuidoras: “a base da Shell parece um quartel-general, de tanta Polícia lá dentro. O clima está horrível. Vários caminhoneiros nos xingam, nos chamam de fura-greve, mas não é isso, a empresa foi confiscada pelo governo…”.

Além de ser um atentado contra o direito de greve, ameaçando todos trabalhadores, essa medida estaria completamente em desacordo com o “estatuto” da propriedade capitalista, inviolável, assim como com os “valores” do mercado, que incluem a não-intervenção do Estado na economia. Isso mostra o que realmente é o Estado capitalista e qual sua real função; um grupo de homens armados que agem para impor pela força os interesses dos grandes capitalistas, roubando dos mais pobres para dar aos mais ricos, e defendendo a propriedade dos ricos e poderosos,  que agora se veem ameaçados pela greve dos caminhoneiros.