Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit

Na última terça (27), dois ônibus da caravana do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva foram alvejados. Um dos veículos levava convidados e outro transportava jornalistas do Brasil e do exterior.

Está muito claro que esse é mais um episódio que demonstra que a extrema direita está levantando a cabeça e que seus cães raivosos estão dispostos não apenas a ladrar, mas também a partir para toda forma de agressão.

O caso também serve para deixar claro que os fascistas agem com total apoio do aparato repressor do Estado. A Polícia Rodoviária Federal (PRF) cinicamente afirma que seus agentes não perceberam “nada de anormal” no trajeto entre os municípios de Queda do Iguaçu, no oeste do Paraná, e Laranjeiras do Sul, na região central do estado, onde a caravana foi atacada.

O relatório da PRF também diz que, apesar de os policiais terem permanecido a cerca de 200 metros durante o trajeto, eles não avaliaram que a parada do ônibus tivesse sido causada por um motivo relevante.

O cinismo da PRF não é nada surpreendente, afinal vivemos em uma ditadura escancarada. Provavelmente, nem mesmo se tivessem atirado contra o ônibus onde Lula estava, nem mesmo se ele tivesse morrido, os policiais teriam considerado que havia “algo de anormal” ou que a parada havia sido causada por “motivo relevante”.

Trata-se de uma demonstração clara da loucura que é manter ilusões em relação ao Estado golpista e da insanidade que é exigir que a ditadura puna os culpados por crimes autorizados por ela mesma.

É preciso, urgentemente, construir comitês de luta contra o golpe e de autodefesa do movimento operário e popular e lutar o fim desse regime ditatorial.

Compartilhar no facebook
Compartilhe no seu Facebook!
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no email
Email
Compartilhar no reddit
Reddit
Compartilhar no facebook
Compartilhe
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
Relacionadas