Extrema direita assassina
Mais de cinquenta indígenas colombianos morreram violentamente até agora em 2020. É um genocídio dos líderes sociais comandado pelo governo capacho dos EUA.
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
policia_colombiana_asesina_nino_indigena_awa_putumayo_efe.jpg_1718483347 (1)
Mais de cinquenta indígenas colombianos morreram violentamente até agora em 2020 | Foto: EFE

Um menino indígena da cidade de Awá foi assassinado e outros camponês foram feridos durante uma operação criminosa da policia para “erradicar plantações ilícitas” no município de La Castellana, Villagarzón, no departamento colombiano de Putumayo.

 

O ataque aconteceu na segunda-feira de manhã, sendo denunciado em uma declaração emitida pela Organização Não Governamental (ONG), Comissão Inter-Igreja para Justiça e Paz, que foi ampliada por outras organizações políticas e sociais. No documento, o menor morto foi nomeado como José Oliver Maya Goyes, 15 anos, que teria sido atingido por uma bala na altura do peito, quando estava sob o fogo das armas da Polícia Nacional.

Está não é uma ação contra plantio ilegal e nem nada parecido. É uma guerra da extrema direita contra os movimentos sociais e um genocídio em massa onde se mata até crianças. O governo está liquidando a oposição desarmada, enquanto ele mesmo controla o narcotráfico sob jurisdição dos EUA.

Compartilhar no facebook
Compartilhe no seu Facebook!
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no email
Email
Compartilhar no reddit
Reddit
Compartilhar no facebook
Compartilhe
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
Relacionadas