Internacional
Crise atinge em cheio os trabalhadores de todo o mundo, incluindo os trabalhadores dos países imperialistas

Por: Redação do Diário Causa Operária

O índice familiar de pobreza absoluta aumentou na Itália de 6,4% em 2019 para 7,7 em 2020, uma diferença equivalente a mais de 335 mil domicílios, informou hoje o Instituto Nacional de Estatística (Istat).
De acordo com dados preliminares, a fonte indicada, o número de famílias italianas em pobreza absoluta era de mais de dois milhões no final de 2020, enquanto no nível individual a deterioração foi de 7,7 a 9,4%, com mais de um milhão de novos pobres e 5,6 milhões no total.

O Istat indicou que o Covid-19 apagou o progresso feito em 2019 e lembrou que, após quatro anos consecutivos de aumento, a Itália reduziu significativamente a pobreza absoluta, embora tenha continuado com níveis bem acima daqueles anteriores à crise econômica de 2008, 4% na família e cerca de três no indivíduo.

Portanto, disse, segundo estimativas preliminares para 2020, a pobreza absoluta na Itália atingiu os valores mais altos desde 2005, quando a série histórica sobre este indicador começou.

Send this to a friend