Governo genocida
Mostrando total desprezo aos trabalhadores, Bolsonaro e sua trupe confisca salário dos servidores públicos para fazer demagogia com a esmola aos que deixou desempregados

Por: Redação do Diário Causa Operária

Com o único objetivo de deixar a população em completa miséria, elevando ainda mais a situação de pobreza, conforme o Grupo de Trabalho Vigilância Socioassistencial Nordeste/Comitê Técnico Assistência Social no Consorcio Nordeste, com base em informações do Ministério da Cidadania, da Secretaria Nacional de Renda de Cidadania (Senarc) e do sistema de Consulta, Seleção e Extração de Informações do CadÚnico (Cecad), o país, em dezembro tinha 2.1 milhões de famílias na fila do Bolsa Família.

Apesar do número apresentado não corresponder à realidade, uma vez que, no país do governo ilegítimo do fascista Bolsonaro reina a política de matar o povo, mas de enganá-los dizendo que está fazendo algo em seu benefício. A situação vivida, hoje é resultado do aprofundamento da crise, que elevou o desemprego a números estratosféricos, que ultrapassou os 15 milhões, mas também com o corte do auxilio emergencial, a esmola de R$ 600,00 que foi reduzida pela metade no final do ano de 2020.

De acordo com a imprensa golpista da Folha de São Paulo, que defendeu e defende política do golpe que prendeu Luiz Inácio Lula da Silva (LULA), que faz uma campanha descarada de que o ex-presidente retorne à prisão relatou que, em setembro, o número de famílias que preenchiam os requisitos, mas ainda aguardavam para entrar no programa, era de 999.673. Ou seja, teria havido um salto de mais de um milhão de pedidos em três meses.

O Bolsa Família atende às famílias que vivem em situação de extrema pobreza, com renda de até R$ 89 mensais por pessoa, e pobreza, com renda de R$ 89,01 a R$ 178 por pessoa.

O governo, com sua política mendaz, questionado pelo G1, da golpista Globo, disse através do Ministério da Cidadania afirma que o governo federal “trabalha com a lógica de ninguém ficar para trás nas ações de proteção social, principalmente os mais vulneráveis”. E cita como exemplo desse compromisso o Projeto de Lei Orçamentária Anual (PLOA), que prevê R$ 34,8 bilhões para o Programa Bolsa Família em 2021, ante R$ 32,5 bilhões no ano passado.

O ministério informou ainda que tem trabalhado na reformulação do programa, que prevê ampliar o número de famílias contempladas e reajuste nos valores dos benefícios pagos atualmente.

A política dos golpistas do governo é o rebaixamento salarial

O governo que está apregoando que vai dar mais uma esmola às dezenas de milhões de famílias, nessa semana mostrou, mais uma vez para que serve, ou seja, para aprovar a miserável esmola de R$ 150,00 vai rebaixar e confiscar os salários dos servidores federais, estaduais e municipais, não bastasse isso, diante da pandemia a atitude genocida, que está impondo ao conjunto da população pobre, à medida que os números de mortos e contaminados pelo coronavírus vêm num escalada tão grande que se tornou o primeiro no mundo, reduziu os leitos em 72%, etc., no entanto, não se trata somente do covid-19, mas de também matar o povo de fome.

Send this to a friend