Desemprego
Dados divulgados nesta sexta-feira (28) demonstram que o desemprego atingiu mais a população negra em comparação com os pardos e brancos neste período de pandemia do coronavírus.
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
desemprego (1)
População negra é maioria entre os desempregados, subempregados e desalentados. | Reprodução.

Dados da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios (PNAD) Contínua, divulgados nesta sexta-feira (28) pelo IBGE,  demonstram que o desemprego atingiu mais a população negra em comparação com os pardos e brancos neste período de pandemia do coronavírus.

A população negra foi a mais atingida pelo desemprego, que chegou a 17,8%. Entre os brancos, a taxa de desemprego aumentou de 9,8% para 10,4%, enquanto entre os pardos o crescimento foi de 14% a 15,4%. A diferença entre brancos e negros no que tange ao desemprego alcançou o recorde histórico.

Os dados demonstram que a maioria da população brasileira, que é negra, é a mais atingida pelo desemprego e como consequência pela miséria e pela total ausência de perspectivas de vida.

Os negros também são esmagadora maioria entre os trabalhadores informais e desalentados.

Compartilhar no facebook
Compartilhe no seu Facebook!
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no email
Email
Compartilhar no reddit
Reddit
Compartilhar no facebook
Compartilhe
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
Relacionadas