PM reprime bloco na zona oeste de São Paulo: “não tenho cerimônia em quebrar cara de mulher”

maxresdefault

Da redação – Como já foi anunciado por este jornal, a direita quer acabar com o carnaval. Em tempos de aguda luta política, todo tipo de manifestação popular se volta contra a direita e sua ditadura. Por isso, os golpistas, como Bolsonaro, estão sendo totalmente repudiados.

Em bloco na Zona Oeste de São Paulo, foliões foram reprimidos por balas de borrachas e bombas na noite de terça-feira (5), deixando pelo menos três pessoas feridas.

Os participantes do bloco relatam que ele já tinha se dispersado, e que a polícia agiu de forma truculenta. Mais uma das “maravilhas” promovidas pela ditadura do PSDB, que impôs um toque de recolher para reprimir a população.

Uma mulher foi ferida e pediu explicações para a Polícia Militar, ao que o Pm respondeu: “não tenho cerimônia para quebrar cara de mulher”.