PM fascista prende professor por se posicionar contra Bolsonaro em discussão informal no ES
20090909MS
PM fascista prende professor por se posicionar contra Bolsonaro em discussão informal no ES
20090909MS

Um professor de português do Espírito Santo (ES) foi levado à delegacia por supostamente ter agredido verbalmente uma colega de trabalho. Em discussão informal com colegas, o professor estava mostrando um vídeo em que Bolsonaro pede aos alunos denunciarem os professores que estiverem falando de política, como forma de fortalecer as milicias de extrema-direita a favor da censura e da Escola Sem Partido.

O professor falou que era um absurdo a política apoiada por Bolsonaro, denunciou que ele era um fascista e que todos seus eleitores também. A conversa foi interrompida por uma professora, que não estava participando da discussão, que bateu na mesa e mandou pararem de conversar sobre política. A professora acionou a Polícia, e em alguns minutos policiais chegaram para levar o professor de português para a delegacia.

A política demonstra a ofensiva da extrema-direita, da qual faz parte a Polícia Militar. A política de censura está aumentando nas escolas, e por isso os professores precisam se mobilizar junto com os alunos e formar comitês de luta contra o golpe para impedir que os professores sejam coagidos desta forma nas salas de aulas.