Ditadura nas escolas
Em áudio recebido pela Redação, caso de espancamento de um jovem por PM em Londrina reforça o perigo das escolas militarizadas para a juventude pobre
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
escola-militarizada
Disciplina nas escolas militarizadas, tão valorizada pela direita, é eufemismo para terrorismo | Foto: Reprodução

Chegou à Redação deste Diário Causa Operária a denúncia de que um jovem, estudante de escola militarizada em Londrina, foi espancado por PM na escola. No áudio, é dito que o garoto teria algum transtorno de personalidade indefinido, o que estaria na raiz de todo o episódio.

Conforme a denúncia, o garoto se isolou no quarto após o ocorrido e não comentou com a família, que só soube do ocorrido após ver as marcas do espancamento no corpo do adolescente. Ainda segundo o áudio, o pai teria ido à escola reclamar do abuso, tirando o garoto da escola e transferindo-o para outra. O áudio, tal como nos foi entregue, está reproduzido abaixo:

A denúncia reforça a grave ameaça que paira sobre a juventude brasileira com o modelo cívico-militar, especialmente às massas pobres oriundas da classe trabalhadora.

Os estudantes e seus familiares devem se mobilizar contra a imposição deste regime de terror nas escolas públicas, lutando também pela autonomia das escolas, através do controle político delas dos próprios estudantes, pais e professores.

Compartilhar no facebook
Compartilhe no seu Facebook!
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no email
Email
Compartilhar no reddit
Reddit
Compartilhar no facebook
Compartilhe
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
Relacionadas