Ditadura nas escolas

PM espanca jovem em escola fascista na cidade de Londrina

Em áudio recebido pela Redação, caso de espancamento de um jovem por PM em Londrina reforça o perigo das escolas militarizadas para a juventude pobre

Tempo de Leitura: < 1

Disciplina nas escolas militarizadas, tão valorizada pela direita, é eufemismo para terrorismo – Foto: Reprodução

Publicidade

Chegou à Redação deste Diário Causa Operária a denúncia de que um jovem, estudante de escola militarizada em Londrina, foi espancado por PM na escola. No áudio, é dito que o garoto teria algum transtorno de personalidade indefinido, o que estaria na raiz de todo o episódio.

Conforme a denúncia, o garoto se isolou no quarto após o ocorrido e não comentou com a família, que só soube do ocorrido após ver as marcas do espancamento no corpo do adolescente. Ainda segundo o áudio, o pai teria ido à escola reclamar do abuso, tirando o garoto da escola e transferindo-o para outra. O áudio, tal como nos foi entregue, está reproduzido abaixo:

A denúncia reforça a grave ameaça que paira sobre a juventude brasileira com o modelo cívico-militar, especialmente às massas pobres oriundas da classe trabalhadora.

Os estudantes e seus familiares devem se mobilizar contra a imposição deste regime de terror nas escolas públicas, lutando também pela autonomia das escolas, através do controle político delas dos próprios estudantes, pais e professores.

Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
Populares na Rede
[wpp range="last24h" limit="3"]
NA COTV

A Frente Popular na França, por Rui Costa Pimenta - Universidade Marxista nº 409

46 Visualizações 47 minutos Atrás

Watch Now

Send this to a friend